O SIFAR tem realizado visitas periódicas nos locais de trabalho onde atuam servidores municipais. A partir delas, foi possível constatar uma insatisfação geral por parte dos servidores no que se refere ao ambiente e condições de trabalho, bem como o descaso por parte do Poder Público em relação a de¬terminados locais, que poderiam estar atendendo a população de forma mais efetiva e eficiente.

Em muitos locais de serviço faltam materiais básicos e mobiliário ergonomicamente adequado para o desempenho do trabalho, o que afeta e compromete os servidores e atinge diretamente a população. O cidadão recolhe seus tributos, mas nem sempre recebe uma contraprestação do Estado em seu favor. Como exemplo, citamos que em de¬terminado posto de saúde não está sendo distribuída a medicação de forma adequada, tendo sido necessário que servidores, utilizando seu próprio veículo, buscassem e distribuíssem medicamentos para os usuários do posto. Ainda, determinado CRAS não dispõe de veículo para condução das assistentes sociais para que realizem suas atribuições junto à população de baixa renda.

É certo que todos estes problemas e ineficiências refletem diretamente no ambiente de trabalho e na qualidade do serviço público prestado ao cidadão. Vivemos um momento de crise e, se por um lado observamos gastos incríveis com o funcionamento da máquina administrativa, por outro, percebemos a falta de planejamento e desperdício de recursos. O SIFAR tem grande preocupação com os rumos do serviço público municipal e apoia todas as iniciativas que propiciem maior efetividade e qualidade no serviço público.

DIRETORIA DO SIFAR
 

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe