A Federação Comunitária das Associações de Moradores de Curitiba e Região Metropolitana (Femoclam) e a Federação das Entidades Comunitárias e Associações de Moradores do Paraná (Fecampar) estão engajadas no programa de alfabetização de jovens, adultos e idosos do Governo do Paraná.

Mais de 350 pessoas, entre representantes da federação, presidentes e representantes de 260 associações de moradores de Curitiba e Região Metropolitana estiveram reunidas com o secretário da Educação, Mauricio Requião, neste sábado (14), em Curitiba, para traçar estratégias e ações relacionadas ao programa Paraná Alfabetizado, que já conta com pouco mais de 4,3 mil turmas abertas pelo Estado.

Segundo Maurício, as associações de moradores realizam um trabalho muito importante junto à comunidade, na busca por direitos e pela cidadania. “Os movimentos sociais, em grande parte as associações de moradores, já lutaram por moradia, ligação de luz e água tratada, saneamento básico, arruamento, postos de saúde, entre outras ações. Mas a cidadania jamais será completa para uma pessoa se ela não tiver conseguido assegurar um direito fundamental e básico que é saber ler, escrever e executar as operações básicas da matemática”, explicou.

Para o secretário da Educação, a Femoclam, por meio das associações de bairros e moradores, tem contato direto com uma parcela significativa da população que não pode estudar ainda. “Por isso a Femoclam se transforma em um grande parceiro do Estado na meta prioritária de superação do analfabetismo no Paraná nos próximos anos”, garantiu.

Novidade
Durante o encontro com as lideranças comunitárias, o coordenador do Paraná Alfabetizado, Wagner Roberto do Amaral, contou que na próxima semana será aberto um novo chamamento público para alfabetizadores interessados em participar do programa, que deverão procurar o Núcleo Regional de Educação mais próximo ou entrar em contato pelo telefone 0800-416200.

Os alfabetizadores ensinarão de forma voluntária, sem vínculo empregatício, e receberão bolsa auxílio de R$ 260,00 por mês.

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe