Araucária PR, , 22°C

Moradores reclamam de transtornos com a obra

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Moradores reclamam de transtornos com a obra
Morador teve problemas com cano que estourou e alagou terreno

Apesar de ser uma obra bastante esperada pelos moradores, a revitalização da Rua Marcelino Jasinski, no bairro Tindiquera, está incomodando alguns moradores. Segundo afirmam as máquinas da Prefeitura teriam causado alguns estragos nas casas.

“A obra é bem vinda, com certeza, mas as máquinas não estão respeitando o patrimônio dos moradores. Digo isso porque quebraram o muro da minha casa e, depois de tanto esperar que arrumassem, resolvi consertar por conta própria, porque estava tendo problemas quando chovia”, disse o morador Altamir. Ele comentou ainda que o asfalto precisa ser bem feito porque na via há uma grande circulação de ônibus e caminhões.

O morador também levantou a questão da rede de água que está sendo refeita na rua. “Não foi uma nem duas vezes que os canos estouraram e alagaram os terrenos dos moradores. Dia desses um cano estourou e fiquei quase três horas aguardando a Sanepar vir aqui consertar. Enquanto isso, meu terreno alagou e meu muro quase caiu. Quem vai pagar pelos estragos?”, indagou.

Um segundo morador procurou o Jornal O Popular para reclamar que a obra sempre foi aguardada pelos moradores, mas que, além de estar demorando muito, está causando alguns incômodos aos moradores. “A gente sabe que a obra é pra ficar melhor, mas não precisa fazer tanta bagunça assim”, disse o morador.

Em tempo
A Prefeitura justificou que a revitalização da Rua Marcelino Jasinski está sendo executada em fases distintas. Até o momento já foram feitos a melhoria da Iluminação (foram trocadas todas as lâmpadas de baixa potência por lâmpadas de maior potência), o recape no trecho danificado entre as Ruas Eva Wolski e Rua Cap. Aristóteles Moreira e a complementação de redes de água, esgoto e galeria de águas pluviais.

Ainda de acordo com a Prefeitura, o Município foi contemplado com uma verba federal do Ministério das Cidades para executar as calçadas na referida rua, o qual condicionou que deveria ser feita a complementação destas redes para que houvesse a liberação da verba.

No caso específico das redes de água e esgoto, o projeto teve que ser submetido à apreciação da Sanepar, que aprovou e fiscalizou a execução por ser de sua responsabilidade e competência, mas os custos foram completamente pagos com verbas da PMA.

Próximos passos
Conforme informou a Prefeitura, ontem, dia 10, aconteceu a abertura da documentação das empresas que pretendem executar o calçamento, que será feito entre a rodovia e a Rua Cap. Aristóteles Moreira.

Após a execução das calçadas, a rua contará ainda com uma nova sinalização viária, tanto horizontal como vertical, além de conjuntos toponímicos.

Diante de todas estas etapas, a Prefeitura pede a colaboração e paciência dos moradores, porque apesar dos transtornos momentâneos, a obra trará muitos benefícios.