Aconteceu de novo. Na semana passada, foram várias as pessoas que me procuraram e me questionaram qual o efeito prático da decisão do Tribunal de Contas de Estado (TCE) de não aceitar rever a prestação de contas da Câmara de Vereadores relativas ao ano de 1999, quando Olizandro José Ferreira (PMDB) era o presidente daquela Casa. Ora, respondi, essa barulheira que alguns fazem sempre que há uma decisão aqui e outra acolá com relação as pendengas judiciais que envolvem o prefeito só servem a um propósito: desviar a atenção de todos para aquilo que realmente importa, a cidade de Araucária.

Há um ano que ouço, pelo menos uma vez por semana, que tal processo será julgado no mês que vem. Ou que fulano comprou não sei quem e que já estaria tudo certo. Ou ainda que tal negócio não deu certo e que agora a vaca foi pro brejo e assim por diante… Porém, no final das contas, tudo não passa de boataria. Amanhece o dia e a única verdade que resta é aquela trazida pelo resultado das urnas de outubro do ano passado.

O triste disso tudo é que vemos pessoas inteligentes, empenhadas, independentemente de quais sejam seus interesses partidários, desperdiçando energia boa com aquilo que não está em nossas mãos decidir. Não há nada de novo no cerne das acusações que envolvem os atos praticados por Olizandro quando ele foi presidente da Câmara. Até porque o caso já tem quase quinze anos. As pessoas comuns já formaram seu juízo de valor sobre o assunto, seja ele a favor ou contra o prefeito. Do mesmo modo, é consenso, que a demora da Justiça para analisar o caso de maneira definitiva, é a principal culpada por essa palhaçada toda que – eleição após eleição – parece assombrar o eleitor araucariense. Nos resta então, por mais passivo que isso possa parecer, é esperar que os togados decidam essa situação e, não se preocupem, se tivermos que voltar as urnas, seremos comunicados disso.

Obviamente, a passividade com relação a política local deve se resumir a questão do resultado das eleições do ano passado. E só! Cada um de nós pode fazer muito por Araucária. E o melhor para aqueles que não gostam de quem governa a cidade atualmente: dá pra fazer isso aporrinhando a vida do dito cujo. Do mesmo modo, se você gosta do prefeito, mas não gosta dos vereadores, também há como manifestar seu apreço pela cidade azucrinando estes últimos. Agora, se você pensa igual a este que vos escreve, e esta preocupado somente com a correta aplicação dos recursos públicos de nossa cidade, não se importando com a cara daquele que a governa, parabéns, tu és um privilegiado e seu raio de atuação aumentou consideravelmente.

Comentários são bem vindos. Até semana que vem

VEJA TAMBÉM

Compartilhe