A Secretaria Municipal de Planejamento (SMPL) divulgou na semana passada que quer implantar em todas as secretarias da Prefeitura um Plano Estratégico da Tecnologia da Informação (PETI). Não entendeu nada? Não tem problema, a gente tentar explicar. Segundo o secretário de Planejamento, João Caetano Saliba de Oliveira, o projeto pretende direcionar e priorizar as ações da área de informática da Prefeitura. Ou seja, tudo o que for referente a sistemas de informações, tecnologias de hardware, software, telecomunicações e infra-estrutura estará contemplado dentro do Peti.

“Vamos fazer um planejamento das necessidades da Prefeitura de Araucária na área de tecno­logia da informação para os próximos anos”, afirma Caetano. Ainda segundo ele, o obje­tivo final do Peti é apri­mo­rar os serviços de atendimento à população. “Para buscamos a excelência no atendimento ao cidadão é de vital importância que tenhamos sistemas de informação que conversem entre si, cruzando dados entre as secretarias e órgãos da Prefeitura e o objetivo do Peti é justamente este: garantir que todos os departamentos da Prefeitura, dentro e fora do Paço Municipal, ‘conversem’ e garantam que o cidadão receba um atendimento com qualidade, agilidade e eficiência”, afirma.

O secretário destacou ainda que hoje não há na Prefeitura um levantamento atualizado dos equipamentos de informática de propriedade do Município. Uma das etapas do Peti, segundo Caetano, é justamente elaborar este levantamento.

Elaboração
Para colocar em prática o Plano, a SMPL pediu para que cada secretaria da Prefeitura indicasse um representante para levantar as necessidade e prioridades de sua pasta. O primeiro encontro do grupo aconteceu no dia 14 passado. Mais encontros estão pre­­vistos para as próximas semanas. Para colocar em prática o projeto a Secretaria de Planejamento contratou uma empresa especializada em tecnologia da informação: a ICI

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe