Professores criticam o atraso na eleição da APMF

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Professores criticam o atraso na eleição da APMF
Eleição da APMF do Colégio Estadual Julio Szymanski deverá ocorrer após recesso escolar

Um grupo de professores do Colégio Estadual Professor Julio Szymanski procurou a redação do Jornal O Popular para fazer uma reclamação sobre um possível atraso na eleição da Associação de Pais, Mestres e Funcionários – APMF da instituição.
Segundo eles, o mandato do atual presidente teria vencido no dia 23 de junho conforme registrado no site da Secretaria de Estado da Educação – SEED (www.diaadiaeducacao.pr.org.br) e até a presente data o colégio não teria se mobilizado para o processo de uma nova eleição.
O diretor do Szymanski, Jurandir Salustiano Pinto, explicou que o mandato do presidente da APMF, Frederico Fernando Diedrich, ainda não expirou, e que o prazo seria dia 29 de setembro.
“Está tudo certo com a APMF, e temos aqui a ata da assembleia que foi realizada no dia 29 de setembro de 2008 e registrada em cartório, que confirma a eleição da atual diretoria. O mandato é válido por dois anos, ou seja, até dia 29 de setembro de 2010. Ainda temos um certo prazo e pretendemos fazer isto após o recesso escolar”, disse Jurandir, acrescentando que assim que as aulas forem retomadas vai iniciar a convocação das chapas para a eleição.
A reportagem do Jornal O Popular entrou em contato com o Núcleo Regional de Educação – Área Metropolitana Sul para esclarecer o assunto. O assistente técnico José Marcelino explicou que os dados que constam no site da SEED estão atualizados e que de fato o mandato do atual presidente da APMF já venceu. “De acordo com o estatuto, o colégio tem até o dia 23 de julho para convocar uma nova eleição. Ele salientou ainda que até o dia 20 de julho o colégio deverá iniciar a convocação das chapas para uma nova eleição.
“Mas como a data prevista vai cair nas férias, a instituição poderá convocar uma assembleia e, desde que haja aprovação dos seus membros, definir um novo prazo”, disse.