Compartilhe esta notícia
Programa de Castração Solidária: tudo o que você precisa saber para fazer o cadastro. Dúvidas e erros mais comuns
Foto: Marco Charneski

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente informa que o cadastro para o Programa de Castração Solidária pode ser feito de três formas:

  • através do site da Prefeitura “https://araucaria.atende.net/), na aba Castração Solidária
  • pelo aplicativo atende.net, ou
  • presencialmente na sede da secretaria, que fica no Parque Cachoeira.

Todas as informações solicitadas são importantes, por isso a Secretaria orienta as pessoas para que fiquem atentas na hora de preencher o cadastro, pois muitas dúvidas costumam aparecer nessa hora, levando a erros. No site da Prefeitura tem o passo a passo de como realizar esse cadastro. O cadastro permanece aberto durante todo o ano. As pessoas que fizerem o cadastro pelo site ou aplicativo podem acompanhar as etapas do processo pelo número gerado e código verificador no próprio site da Prefeitura (consulta de processos).

O cadastro deve ser realizado para cada animal e não precisa ser feito novamente a cada campanha, pois o mesmo permanece nos registros internos do sistema da Prefeitura. Para participar do programa o animal deve ter entre 7 meses a 7 anos de idade, e para o procedimento, a fêmea não pode estar amamentando, nem o animal apresentar alguma outra doença prévia. Ela deve estar saudável.

“Todas as informações do cadastro são importantes, por isso os dados devem ser preenchidos corretamente. Cada cadastro é avaliado, e se aprovado vai para a fila do agendamento, que acontece por contato telefônico. Por isso a necessidade de as pessoas ficarem atentas ao telefone informado no cadastro, explica a SMMA.

Prioridade

A preferência no agendamento é para os solicitantes que apresentam o NIS (Número de Identificação Pessoal), fornecido pela Assistência Social, ativo e válido em Araucária; para cadastros de animais de rua, e munícipes próximos de onde será realizado a campanha.

O cadastro de animais de rua também poderá ser realizado, caso algum munícipe se disponha a realizar todos os cuidados antes, durante e após a cirurgia. Dessa forma ele estará ajudando os animais abandonados, sem dono, que moram na rua, contribuindo desta forma para a diminuição dessa população, e prevenindo o abandono de mais animais.

Erros mais comuns

Segundo a SMMA, entre os erros mais comuns que aparecem nos cadastros estão a falta de dados, número de telefone incorreto, erro nos procedimento pré-operatórios, principalmente com relação ao jejum (com o jejum realizado da forma incorreta, não respeitando os horários informados no agendamento, o procedimento não será realizado no dia). Outros problemas frequentes que ocorrem são o não atendimento dos solicitantes para realizar o agendamento do seu animalzinho para o procedimento e ausentes nos dias do procedimento.

Também tem sido comum outras pessoas que não realizaram o cadastro comparecerem no dia do agendamento. Quem faz o cadastro é que deve comparecer no dia agendado, pois o mesmo precisa assinar um termo autorizando o procedimento pela Prefeitura. No dia do agendamento, o solicitante também deverá apresentar RG, CPF e comprovante de residência.

Caso a população ainda tenha dúvidas, a Secretaria de Meio Ambiente está à disposição pelo telefone 3614-7480 para mais esclarecimentos, e a mesma pede para que caso os agendados da próxima campanha, que irá ocorrer na próxima semana, tenha dúvidas com relação ao jejum ou mesmo queira desmarcar o procedimento, informe com antecedência.

Texto: assessoria

Compartilhe esta notícia