Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

No dia 16 de setembro a empresa Risotolândia apresentou para os acadêmicos da UniCuritiba o projeto Liberdade Construída, que promove reinserção dos detentos da Colônia Penal Agrícola no mercado de trabalho. A palestra foi ministrada pela gerente de Recursos Humanos da empresa, Benildes Vieira, e contou com a participação de 130 alunos do concurso de Tecnólogos de RH.

“A palestra serviu como exemplo de postura do profissional frente ás dificuldades. Alem disso, o projeto apresentado é inovador, ousado e quebra paradigmas”, afirma a coordenadora do curso Elza Rumiro Wagatsuma Soavinsky.

O projeto Liberdade Construída foi criado em setembro de 2008, em parceria com a Secretaria de Justiça e Cidadania, por meio do Departamento Penitenciário – Depen.

No início, 13 detentos da Colônia Penal Agrícola foram integrados ao projeto. Hoje já são 71 participantes, além de 10 em treinamento e três que já conquistaram a liberdade e foram efetivados no trabalho.

Os detentos participantes do projeto são absolvidos na empresa como os outros trabalhadores; passam por todos os exames admissionais normais, além de entrevistas e análises nas áreas jurídicas, de segurança e psicologia. No ambiente de trabalho, são tratados como os outros colegas: dividem as mesmas funções, usam o mesmo uniforme. O projeto também inclui a remuneração, com 75% do salário mínimo nacional. A cada três dias de trabalho, o detento tem redução de um dia na pena.

Saiu na Edição 0459 de 24 de setembro de 2010

 

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM