Obra era para ter sido entregue em janeiro, porém, segundo a SMOP, a empresa ainda levaria mais seis meses para terminá-la

O secretário de Obras Públicas e Desenvolvimento Urbano, Conrado Faria de Albuquerque informou na tarde de ontem, dia 17, que a Prefeitura decidiu rescindir o contrato de serviços com a Torreal Engenharia e Empreendimentos Ltda., empresa que estava construindo o Complexo Escolar Sol Nascente. “Desde dezembro tínhamos cogitado a hipótese de rescindir o contrato, pois eles não vinham cumprindo o cronograma físico da obra”, argumentou o secretário.

Segundo informações da Secretaria de Obras, a escola já era para ter sido concluída em janeiro, porém a Torreal não cumpriu o prazo estipulado em contrato. “Decidimos aditar (prorrogar) o contrato até o dia 18 de maio (hoje), mas não adiantou. Mais uma vez, a obra não foi terminada e, o pior, segundo projeções, a expectativa é que eles levem mais seis meses para terminá-la”, indignou-se Conrado, acrescentando que a empresa será multada em 5% do valor original do contrato, que é de quase R$ 1,5 milhão.

Quanto ao restante da obra, o secretário explicou que será feita uma outra licitação do saldo residual da obra. Conrado enfatizou ainda que a Prefeitura não pagou o valor global da escola à Torreal. “Eles só receberam pelo que fizeram”, explicou. Menos mal.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe