Desde terça-feira passada (30), quando soube do veto do prefeito Albanor José Ferreira Gomes ao projeto de lei que aumentava em 33 os cargos em comissão dos vereadores de Araucária, sabia que ao sentar em frente ao computador para escrever este texto teria que elogiá-lo por tal atitude. Minha preocupação, no entanto, era como fazer isso de maneira equilibrada. Afinal, temos que tomar cuidado sempre que enaltecemos a atitude de algum político, pois eles e seus apaniguados têm a mania chata de achar que um elogio tem o efeito de uma borracha, apagando toda a vida pregressa do sujeito.

É importante que todos nós que moramos em Araucária e amamos esta cidade não tratemos o veto como uma redenção de Zezé. Ele não se tornou o melhor dos políticos só porque atrasou (e quiçá tenha parado) o trem da alegria dos vereadores. Não esqueçamos que o Município administrado pelo prefeito que está aí continua a oferecer aos nossos estudantes um ensino de péssima qualidade, que consome dos cofres públicos cerca de R$ 150 milhões anualmente. É importante que tenhamos em mente que enquanto Zezé gasta milhões de reais na compra de computadorezinhos, que pouco ou nada vão influenciar na qualidade da educação municipal, faltam materiais básicos nas escolas locais, como giz branco, papel higiênico e outros.

Do mesmo modo, não esqueçamos que é ele quem autoriza a locação de dezenas de imóveis, muitos totalmente inadequados, que consomem mais de R$ 200 mil mensalmente só em aluguéis, ao invés de investir em construções próprias e adequadas para abrigar serviços públicos como creches e postos de saúde.

É Zezé também, como o gestor público máximo de Araucária, o grande responsável pela falta de médicos na rede pública de Saúde e pela demora no atendimento dos pacientes que buscam uma consulta médica, seja nos postinhos ou no 24 horas.

Albanor ainda deve ser olhado com desconfiança por manter em função pública um irmão condenado a prisão em primeira instância por crimes do colarinho branco. Isto sem contar a parentada empregada em cargos comissionados em diversas secretarias municipais.

Dito isto, agora sim gostaria de parabenizar o prefeito pelo veto ao aumento dos CCs dos vereadores, mas dou-me o direito de acrescentar “ressalvas” ao elogio, porque ainda considero pífia e aquém do aceitável a administração que Zezé vem fazendo à frente da Prefeitura de Araucária.

E você, amigo leitor, o que pensa sobre o assunto? Dê sua opinião e até semana que vem!
 

VEJA TAMBÉM

Compartilhe