Oito crianças tiveram a doença e outras estão sob suspeita de contaminação

Um surto de hepatite A na Vila do Sossego, zona rural de Araucária, deixou os moradores preocupados e colocou em alerta a Secretaria Municipal de Saúde. Os casos começaram a aparecer no final de dezembro, quando duas crianças tiveram a doença. Na primeira quinzena de janeiro o problema se agravou e mais seis crianças manifestaram os sintomas da hepatite.

De acordo com informações da Saúde, o número de casos deve ter sido bem maior, pois 70% dos doentes não manifestam os sintomas. “O surto ocorreu devido às condições de saneamento precárias em que vivem as cerca de 160 famílias. É uma área de ocupação irregular, onde não existe rede de esgoto e as fossas e poços ficam muito próximos das casas”, explica o secretário da Saúde Josué de Oliveira Kersten.

Ele comentou que os agentes das vigilâncias sanitária e epidemiológica já estão fazendo diligências no local, colocando solução de hipoclorito na água e fazendo visitas de casa em casa para orientar os moradores sobre os cuidados com a higiene e as principais formas de transmissão da doença e também coletar amostras de sangue para exames. “Faremos este monitoramento por mais dez dias,” disse Josué.

Até o dia 25, o Posto de Saúde da Lagoa Grande, onde são atendidos os moradores da Vila do Sossego, havia coletado 150 amostras de sangue.

Perigo
A hepatite A não é tão perigosa quanto a do tipo B, mas o vírus se espalha com facilidade em lugares onde não há tratamento de esgoto, cuidados com a higiene dos alimentos ou onde as pessoas não têm o simples hábito de lavar as mãos antes de comer.

A moradora Itamari Ferreira demorou para perceber a doença na filha Taynara da Cruz, de 4 anos, que apresentava uma cor amarelada e a barriga inchada. “No começo pensei que eram vermes, então uma vizinha me alertou que poderia ser hepatite. Mas ela já foi
medicada e está bem”, disse.

A vizinha de Itamari também comentou que sua sobrinha começou a apresentar alguns sintomas da doença e que imediatamente procurou o serviço médico. “As crianças tomam muito banho de rio e provavelmente uma se contaminou e foi passando pra outra”, comentou a moradora.

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe