Secretário diz que SAMU não é trampolim político

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Secretário diz que SAMU não é trampolim político
Dr. Haroldo Ferreira: sem outros interesses

Poucos em Araucária conheciam o senhor Haroldo Ferreira (PDT) antes de ele ser indicado para o cargo de secretário de Saúde pelo prefeito Albanor José Ferreira Gomes (PSDB), em janeiro do ano passado. Para quem não sabe, ele já foi deputado estadual, presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) e certa vez até passou num concurso público para rede pública de Saúde de Araucária. Ficou pouco tempo no cargo e pediu exoneração. 

O secretário é médico pediatra e a implantação do SAMU Metropolitano é considerado seu grande projeto até agora no comando da SMSA. Entretanto, funcionários da Secretaria de Saúde, políticos locais e até regionais também veem no empenho do secretário em transformar Araucária na sede do SAMU outro interesse: ser secretário de Estado da Saúde a partir de 2011. Isto, considerando uma eventual candidatura e eleição do senador Osmar Dias (PDT), de quem seria muito próximo.

Questionado sobre o assunto, o secretário refutou veementemente a questão. “Definitivamente isto está fora de cogitação. Entendo até que qualquer linha publicada sobre esta situação teria o interesse de me queimar”, afirmou.

O médico disse ainda que seu trabalho tem como único objetivo a melhoria do sistema de saúde dos araucarienses, que é para quem trabalha, a convite do prefeito Zezé. “Tenho um compromisso com o prefeito Albanor. É evidente que uma administração bem sucedida traz visibilidade para todos os seus integrantes. Mas de forma alguma existe qualquer interesse da minha parte nesta história, que eu não sei quem foi que ventilou, porque da minha boca não saiu nada”, enfatizou.

Foto: Carlos Poly/ACS-PMA