Araucária PR, , 11°C

Tiro na cabeça e à queima-roupa

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Tiro na cabeça e à queima-roupa
Paulinho tombou morto a duas quadras da casa onde morava

O jovem Pedro Paulo Vieira, o Paulinho, 21 anos, caiu em frente ao portão de uma casa, na Rua Jarí, no Jardim Shangri-lá 2, no Bairro Iguaçu. Um homem se aproximou e o executou, dando dois tiros no lado esquerdo do rosto dele – sendo que um, disparado à queima-roupa, transfixou pela nuca. O crime aconteceu por volta de 20h50 de segunda-feira, dia 1º, a duas quadras da residência do rapaz. Provavelmente ele estava tentando fugir do executor quando sofreu a queda.

Socorristas do Siate foram chamados até o local, mas encontraram Paulinho já em óbito e acionaram a Polícia Militar. Uma equipe da 2ª Companhia do 17º Batalhão atendeu a ocorrência e isolou a área. Peritos da Polícia Científica analisaram a cena do crime e encontraram uma bala deflagrada, possivelmente de pistola de calibre 380. Funcionários do Instituto Médico Legal (IML) recolheram o corpo do rapaz para exames mais detalhados.

Inquérito

De acordo com divulgado pela imprensa, Paulinho era servente de pedreiro e morava com o padrasto, a mãe e a mulher, que está grávida. “Dizem que ele era viciado em crack, que praticava pequenos furtos na vizinhança, que recebia ameaças de morte, mas estamos apurando a veracidade dessas informações porque ele não tinha nenhum registro na Polícia”, afirma o titular da Delegacia de Polícia Civil, Rubens Recalcatti.

A equipe de investigação da DP trabalha com linhas variadas, conforme fala o delegado. Para ele, o crime pode estar relacionado com um acerto de contas do tráfico de drogas, com uma vingança de alguma vítima de furto ou com algum conhecimento que a vítima tinha. “Consta que um carro rondou a tarde toda pelo Bairro procurando por ele”, conta Recalcatti. “Ainda vamos ouvir várias pessoas para desvendar a autoria desse homicídio”, ele assegura. 

Foto: Marco Charneski