A vida e os seus projetos

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Esses dias atrás um jovem me fez uma pergunta interessante: ‘quais sãos os seus projetos para o futuro?’ Uma pergunta instigante e que veio de modo inesperado, diante de um olhar curioso e atencioso daquele jovem. Percebi nele uma sede de vida, de ideais, ele que na verdade está apenas começando a viver. Respondi-lhe assim de modo quase que automático: ‘meu projeto atual é continuar servindo. Esse é e continuará sendo o projeto da minha vida, ou seja, fazer o bem e ajudar o mundo a ser melhor’. Não sei se satisfiz a sua curiosidade, mas a verdade é que adorei ouvir a inquietação deste jovem. Sinal de que está em busca, curioso, insatisfeito, com um monte de projetos em sua cabeça.
Oxalá todas as pessoas tivessem em mente o desejo de transformar o mundo, de ajudar este planeta a ser melhor. A realidade com certeza seria muito diferente e não veríamos tantas barbaridades que assolam diariamente o nosso mundo. Se colocássemos o outro em primeiro lugar, se nos preocupássemos com o bem do próximo, se pautássemos a nossa vida em prol de quem precisa de nossa ajuda, aconteceria uma verdadeira revolução, a revolução do amor.

Eu acredito que não precisamos fazer coisas extraordinárias para cumprirmos a nossa missão nesta terra, mas fazermos as coisas do dia a dia com amor e com abnegação. É claro que temos também as nossas necessidades, mas quando nos colocamos abertos ao outro, somos nós os grandes beneficiados desta ação caridosa.
Um dia alguém já idoso expressou ao papa a sua inquietação diante da vida que estava chegando ao seu final. Dizia ele que se encontrava um tanto decepcionado, pois olhando para trás, a sua impressão é de que não tinha feito nada de extraordinário e que sua passagem por este mundo teria sido quase que em vão. Responde-lhe então o papa: ‘se durante sua vida você ajudou um pessoa a ser melhor, já valeu a pena a sua vida’. Resposta inteligente e sensata de um grande homem. Fazer o bem com amor e alegria, este deveria ser o grande projeto da nossa vida. É ilusão fazer grandes obras, somente para ser apreciado e valorizado, porque sem amor, tudo pode ser apenas um ato egoísta e até doentio, para sentir-se maior ou melhor do que os outros.
Os grandes homens, que deixaram profundas marcas na história, sempre pautaram pelo amor voluntário e desinteressado. O seu objetivo foi simplesmente fazer o bem, colocando seus dons e talentos a serviço do próximo. Afinal, o que nós somos, recebemos gratuitamente de Deus e de graça devemos dar aos outros. As pessoas célebres nunca puseram o seu foco no interesse pessoal, nas vantagens que uma ação poderia trazer-lhes, mas naquilo que ajudaria o outro a ser melhor. Despojaram-se de suas vontades, de seus desejos, colocando suas vidas a serviço das necessidades do outro.
A nossa vida só tem sentido quando temos projetos, e somos movidos por eles. Pessoas que não tem sonhos vivem, ou melhor, vegetam sem saber a razão da sua vida. Mas os verdadeiros sonhos transformam o mundo, porque são altruístas, focados no bem do próximo, numa atitude de serviço desinteressado e voluntario. Os grandes homens não fizeram coisas fenomenais, mas por onde passaram, deixaram marcas de um amor intenso e pleno em prol do irmão. Tantos desconhecidos, que nunca tiveram seus nomes veiculados nos meios de comunicação social, mas fizeram a diferença e com o seu jeito de ser, ajudaram o mundo a ser melhor. Os projetos só tem sentido quando realizados com amor e com alegria.