Compartilhe esta notícia

Durante a semana que passou, mais duas sessões de julgamento popular pelo Tribunal do Júri de Araucária foram realizadas. Os julgamentos contaram com as presenças do juiz Carlos Alberto Costa Ritzmann e do secretário do Tribunal do Júri, Paulo Guimarães Borges Jr.

Briga de bebedeira
Na terça-feira, 08, aconteceu o julgamento do Sr. Antônio Ferreira da Silva, 65 anos, acusado do homicídio que tirou a vida de Paulo Friedrich Barbosa. O ocorrido aconteceu em 16/02/1998; assassino e vítima moravam juntos e brigaram após uma bebedeira. Conforme afirmou o escrivão da Vara Criminal, Dr. Paulo Borges Jr., o réu afirmou que foi atacado pela vítima e defendeu-se com foice e facadas. Com defesa realizada pelo advogado Dr. Mario Suzuki e promotoria por Dra. Leidi Mara Wzorek de Santana, Antônio foi absolvido sob a tese de legítima defesa.

Atacado pela vítima
 Já na quarta-feira, 09, o Sr. Feliz Witzki, 68 anos, foi absolvido também sob a tese de legítima defesa. O crime aconteceu em 05/10/1993, próximo a Mercearia do Bertoti, no Jardim Dalla Torre. O réu relatou que foi atacado pelo Sr. Antoninho Cesar Emmerich e se defendeu com um único golpe de um pequeno canivete, que levava consigo para cortar fumo. A defesa foi feita pelos advogados Drs. Lauro Luciano Stall, Marcos Germano e Dino Guazelli, e a promotoria pela Dra. Caroline Guzzi Zuan Esteves.

Réu não localizado
Na quinta-feira , 10, seria realizado o julgamento do Sr. Nelson Alves dos Santos,  56 anos, que cometeu um crime em 13/11/1998, no jardim Turin, que tirou a vida de Raul Maus. Porém, o júri não se realizou, já que o réu não foi encontrado. Será designada nova data para esse júri em 2012. Se o réu novamente não for encontrado, será intimado por edital e o júri dará continuidade aos procedimentos mesmo sem sua presença.

Compartilhe esta notícia
Fechar anúncio