Clube de Ciências participou do evento com três trabalhos e um deles foi premiado

O
s alunos Rafael Pichek e Augusto Mateus Santos, do Clube de Ciências Augusto Ruschi, estão vivendo na prática o quanto vale a importância de se criar um projeto e ser reconhecido por isso. Ao lado de outros alunos do Clube, eles participaram da 5ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – Febrace 2007, realizada no Campus das Universidade de São Paulo, entre os dias 13 e 17 de março, e foram premiados.

Os dois são autores do projeto Ratoeira Car – Utilizando a Energia de uma Ratoeira, que ganhou o prêmio Descobrindo a Ciência, oferecido pela Sangari Brasil (cada prêmio da feira foi ofertado por uma empresa). Orientados pelo professor Rafael Torquato, eles criaram um projeto que mostra que a partir de uma ratoeira é possível estudar conceitos de física, como conversão da energia potencial elástica da mola em energia cinética.

O trabalho também aborda a possibilidade de se construir um veículo utilizando a energia cinética da ratoeira e promove um estudo no veículo sobre os outros conceitos de física como inércia, inércia rotacional, atrito, fricção e torque.

Os outros trabalhos que o Clube de Ciências de Araucária apresentou na Febrace foram Aplicando Física com a Seringa, dos alunos David Willian Colaço de Meira e Emily Talita da Silva (coordenador Rafael Torquato) e Construindo Veículos Mecatrônicos a Partir de Lixo Eletrônico, dos alunos Leandro Vidoreto, Giovanni Bissoni Nunes e Marcel Xavier (coordenadores Rafael Torquato e Jordalino Oliveira).

Para a coordenadora do Clube, Karla Volaco, a participação dos alunos neste evento foi muito importante, pois eles tiveram a oportunidade de conhecer outros trabalhos e trocar experiências. “Acredito que todos aprenderam muito, pois o evento é um dos mais importantes do setor, onde competem alunos do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), do Cefet e de outras escolas técnicas bastante conhecidas. Diante do sucesso obtido, já estamos pensando em participar da Febrace 2008”, destacou Karla.

Potencial
A secretária municipal de Educação, Ivana Chemello Opis, frisou que a Febrace foi uma oportunidade para os alunos de Araucária apresentarem a outras cidades o seu potencial de criatividade, através dos trabalhos que desenvolveram.

“Foi uma participação inédita e muito importante porque enalteceu o nome do município e mostrou que os nossos alunos, a exemplo de tantos outros, também têm talento e condições de criar trabalhos relevantes para a Ciência”, disse.

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe