Pesquisar
Close this search box.

Jester Furtado lança seu primeiro livro “Joaquim, Negra Sim” nesta sexta-feira (17)

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O mês da consciência negra é marcado em todo país como um período de importantes discussões, ações e campanhas de combate ao racismo. Em meio a diversos debates, o arte-educador e diretor teatral Jester Furtado lança o livro “Joaquim, Negra Sim”, destinado ao público infantojuvenil, que traz contribuições para a luta contra a desigualdade racial. O primeiro evento de lançamento acontece em Araucária no próximo dia 17/11, às 17 horas, na Casa do Cavalo Baio, (Avenida Victor do Amaral, 875 – Centro).

Ciente da importância da literatura para reescrever a história do povo preto, Jester parte de uma investigação pessoal instigada pela afirmação de Nelson Mandela de que “se podemos aprender a odiar, podemos também aprender a amar”, para contar a história de Joaquim, jovem negro que vive sua primeira paixão em um relacionamento afro centrado.

Segundo o autor, “nossos valores, crenças, desejos e também nossos preconceitos nascem a partir de um conjunto de ensinamentos e aprendizagens obtidas ao longo das nossas vidas, mas em especial na fase em que estamos formando nossa personalidade e nos desenvolvendo enquanto seres autônomos no pensamento, na crítica, no conceito do bem e do mal, belo e feio”.

No livro, Joaquim vive seu primeiro conflito com as questões raciais em uma conversa despretensiosa com o tio dentro do próprio lar. O garoto precisa lidar, mesmo ainda sem entender, com o racismo estrutural que impõe padrões e contribui para a solidão da mulher negra. “Joaquim chama atenção para o inimigo invisível, discreto e naturalizado”, afirma Jester.

O evento

No evento de lançamento haverá sessão de autógrafos, bate-papo com o autor e apresentação musical com o maestro Lucas Elismar. Na ocasião, os livros serão vendidos a preço promocional e haverá intérprete de libras.

A versão audiolivro será disponibilizada gratuitamente e 40% dos exemplares serão destinados à distribuição gratuita em escolas estaduais e comunidades quilombolas dos municípios em que as ações de contrapartida social serão realizadas. Todos os eventos de lançamento terão intérprete de libras.

O projeto foi realizado com incentivo do programa estadual de fomento e incentivo à cultura/PROFICE – Secretaria de Estado da Comunicação Social e da Cultura – Governo do Estado do Paraná. Com captação da Sauí Responsabilidade Social e recebeu incentivo da Copel.

Edição n.º 1389