Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Foto: divulgação

Como dizem, recordar é viver, e em Hollywood essa máxima é levada ao pé da letra em grande parte das franquias. “As Panteras” retornam às telonas com um reboot total e um elenco cheio de estrelas, a franquia foi um hit dos anos 00 e chega tentando emplacar mais um sucesso para a conta. Já “Ford VS Ferrari”, é uma daquelas histórias que precisam ser contadas além dos livros. Igualmente ao seu rival, o longa tem figuras carimbadas em seu cast e promete conquistar a atenção dos amantes da velocidade.

As obras biográficas normalmente chamam a atenção dos críticos por distorcerem fatos históricos e pesarem no drama, no entanto, “Ford VS Ferrari” se afasta da mesmice, conquistando a atenção por sua dedicação e fidelidade a realidade. Dirigido por James Mangold, o longa refez os passos da criação do carro de corrida mais veloz e revolucionário da Ford.

Com Christian Bale e Matt Damon vivendo os protagonistas, a narrativa, segundo a crítica, é de encher os olhos em todos os sentidos. O design de produção se destaca por sua paleta de cores, viva e vibrante, o roteiro é competente em levar ao público da tensão a comédia sem causar estranhamento e a trilha sonora, principalmente nas cenas das corridas, é pontual e muito eficaz. Baseado em fatos reais, o filme é digno de Oscar, contudo, quem não está habituado a histórias automobilísticas pode ter dificuldades em imergir no desenrolar da trama, mas nada que estrague a experiência.

Leia a sinopse

Durante a década de 1960, a Ford resolve entrar no ramo das corridas automobilísticas de forma que a empresa ganhe o prestígio e o glamour da concorrente Ferrari, campeoníssima em várias corridas. Para tanto, contrata o ex-piloto Carroll Shelby (Matt Damon) para chefiar a empreitada. Por mais que tenha carta branca para montar sua equipe, incluindo o piloto e engenheiro Ken Miles (Christian Bale), Shelby enfrenta problemas com a diretoria da Ford, especialmente pela mentalidade mais voltada para os negócios e a imagem da empresa do que propriamente em relação ao aspecto esportivo.

Veja o trailer

Um verdadeiro clássico da sessão da tarde, esse é o sinônimo da franquia “As Panteras”. O retorno das espiãs era inesperado para o público, mas logo na campanha de marketing, os fãs compraram a ideia e, ao que tudo indica, o longa tem tudo para ser mais um grande sucesso na história da franquia.

Usando e abusando do termo “girl Power”, a nova equipe detona nas telas, com um roteiro mais engraçado e empoderador, sem tanto compromisso com os filmes anteriores. A trama cativa por sua irreverência e leveza, apresentando como ponto alto o entrosamento entre o trio principal, composto por Kristen Stewart, Ella Balinska e Naomi Scott. Mesmo com algumas falhas nas cenas de confronto, o filme é uma ótima opção para quem busca uma sessão descompromissada e divertida. 

Leia a sinopse

Nova adaptação cinematográfica da série policial Charlie’s Angels, sucesso na década de 1970. Sabina Wilson (Kristen Stewart), Jane Kano (Ella Balinska) e Elena Houghlin (Naomi Scott) embarcam numa perigosa missão global, a fim de impedir que um novo programa de energia se torne uma ameaça para hum

Veja o trailer

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM