Nomes, declarações de amor, telefones, endereços, desenhos obscenos e tantas outras mensagens tomam conta dos ônibus do transporte coletivo de Araucária. Os estragos são causados por vândalos e até mesmo estudantes, que não conseguem mensurar os prejuízos que isso acarreta para a cidade e para os próprios passageiros. Além dos veículos, os pontos de parada também estão na mira do vandalismo.

Segundo a Superintendência do Transporte Coletivo do Município, os gastos com manutenção chegaram a R$ 200mil nos últimos 12 meses.  “Nesse valor estão inclusos a limpeza dos pontos de ônibus e alguns consertos. Porém se formos reparar todas as pichações e danos causados por vandalismo, gastaremos em torno de R$ 1 milhão de reais por ano. Esse valor somente para repintar todos os pontos de ônibus, serviço que em breve será necessário, isso sem contar a substituição de 70% dos vidros dos abrigos que já foram quebrados”, disse o superintendente Wilmer Jacó da Silva.   

Ele ressalta que, infelizmente, com a retomada das aulas presenciais e o aumento na movimentação de estudantes nos coletivos, os casos de vandalismo aumentaram. “Não podemos generalizar, porque nem todos os estudantes são arruaceiros, mas foi perceptível o aumento nos estragos dentro dos ônibus e mesmo nos abrigos dos pontos de parada nesses últimos meses”, comentou Wilmer. E acrescentou que em alguns veículos há um excesso de pichações que impregnam os acentos, os vidros e atrapalham a visão de milhares de passageiros que normalmente não tem anda a ver com isso. “Geralmente eles (vândalos) usam canetinhas e pincéis atômicos para fazer os rabiscos”, complementou.

É importante ressaltar que danificar o patrimônio público é crime previsto no Código Penal, podendo resultar em detenção, além de multa.

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

Compartilhe

Share on twitter
Share on facebook
Share on telegram
Share on whatsapp