Prefeitura entrega conjunto habitacional para famílias carentes da cidade

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A semana foi de sonho realizado para 51 famílias araucarienses. Isto porque, na terça-feira, 4 de dezembro, elas foram beneficiadas pelo programa Residência Cidadã e, finalmente, ganharam uma casa para chamar de lar.

As mais de 50 casas integram um conjunto habitacional construído pela Prefeitura no bairro Fazenda Velha, são 26 casas no lote 1 e outras 25 no lote 2. Um dos condomínios têm casas térreas, sendo que algumas unidades estão voltadas para a rua externa e as restantes formam três pequenos residenciais, com rua interna. O segundo conjunto é composto por habitações superpostas (divididas em dois pavimentos), formando seis conjuntos individuais com quatro unidades cada, com vagas, acessos e jardins divididos para cada família.

De acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento (SMPL), responsável pela elaboração dos projetos construtivos, cada residência possui cerca de quarenta metros quadrados. Elas foram pensadas para comportar famílias com até seis pessoas. Cada imóvel possui dois quartos, sala, cozinha, banheiro, abrigo de carros e uma pequena área de jardim. O projeto arquitetônico privilegia a otimização do espaço de uso, aproveitando a ventilação e iluminação natural. Elas também foram pensadas de modo que o layout se integre aos imóveis da vizinhança. Além das residências térreas e superpostas, o conjunto conta com duas unidades totalmente acessíveis, para acolher a pessoa com deficiência.

A seleção dos beneficiados pelo Residência Cidadão é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS). Uma dessas famílias é a da senhora Luciana Lopes da Silva, de 42 anos. Ela tem seis filhos e conta que perdeu tudo na última enchente que atingiu Araucária e região. “Nem acredito. A casa nova é tão bonita, tem até campainha, tudo lindo, com água e luz para tomar banho quentinho. Deus foi muito bom nos ajudando”, relata. Outra nova moradora, Cristiane de Vila da Luz, de 36 anos, chorou ao ver o novo lar em um bairro bom, com asfalto e toda infraestrutura necessária.

O que é o Residência Cidadã

O programa possui um público e recursos bastante específicos. O recurso para a construção dessas casas vem de um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) assinado entre a Prefeitura e o Ministério Público para que fosse utilizado para famílias com crianças em situação de risco e vulnerabilidade social.

Sendo assim, o programa não tem relação com a lista de famílias cadastradas para programas habitacionais da Cohab Araucária. Não há como se inscrever, pois os CRAS avaliam quais famílias já atendidas se enquadram no programa.

A Prefeitura faz um termo de cessão de uso dessas casas por 30 anos. Durante o período, uma Comissão de Fiscalização fará averiguações junto às famílias nos imóveis. Decorrido este prazo, e se tudo correr dentro do esperado neste período, a cessão de uso é convertida em doação.

Foto: Carlos Poly / SMCS

Edição n.º 1392

Compartilhar
PUBLICIDADE