Muitos professores reclamam das dificuldades decorrentes da falta de interesse dos alunos pelos conteúdos e atividades de sala de aula, principalmente nos anos iniciais do ensino fundamental. Esse desinteresse acaba refletindo na aprendizagem e no desempenho das crianças. Tendo em vista esta dificuldade, uma equipe de professores da Secretaria Municipal de Educação (SMED), elaborou recentemente, um material pedagógico super bacana, que irá auxiliar os encaminhamentos pedagógicos para os anos iniciais da rede municipal de ensino, o “EstudAr”.  “A proposta deste material é enriquecer ainda mais o planejamento e a prática do professor, com uma diversidade de atividades, elaboradas de acordo com o referencial curricular do município, proporcionando momentos lúdicos e de interação, cujo foco é aproximar os estudantes de vivências próximas à sua realidade”, explica Elisa Daniele Andrade, coordenadora do projeto.

Segundo ela, a ideia do “EstudAr” surgiu da necessidade de assegurar práticas pedagógicas contextualizadas, em que os estudantes sejam reconhecidos como sujeitos históricos, valorizando a identidade e as especificidades do contexto social em que estão inseridos.

O EstudAr, na fase atual, vai atender as turmas de 4º e 5º anos, nos componentes curriculares de Língua Portuguesa e Matemática. Porém as projeções futuras complementam o atendimento dos demais anos escolares do Ensino Fundamental I e a ampliação para outros componentes curriculares.

O material elaborado pela equipe de professoras da rede municipal contou com o apoio das equipes de ensino da SMED e a elaboração das propostas de atividades foi feita por profissionais atuantes na docência do município. Após a elaboração das propostas, equipes específicas de cada componente curricular revisaram o material.  

Em um primeiro momento, será disponibilizada a versão digital do material, para utilização e validação dos profissionais, posteriormente os exemplares serão impressos para os estudantes.

Personagens

Pensando na identidade visual do material, foram criados personagens híbridos que homenageiam espécies nativas da flora paranaense e presentes na paisagem natural do município de Araucária. Um deles é o Augusto Folha e representa o pinheiro do Paraná, árvore símbolo do estado e que origina o nome do município (Araucaria angustifolia) e a outra personagem é a Andrea Albus inspirada no Ipê Amarelo (Handroanthus albus). Outros personagens representativos, como as sementes de pinhão, os Pinolis, também fazem parte do material didático.

Foto – divulgação

Texto: Maurenn Bernardo

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM

A ética dos propagadores de fake news

O título desta crônica é provocativo, pois vivemos num tempo onde cada um é induzido a acreditar na sua fake news de preferência através da

Casa Bem Acabada

Iéste negócio da gente se meter a rabequista das véis dando o maior dos problema!! Sobrinha Roseli se achegando com cara cheia de felicidade contanto

Compartilhe