Compromisso de voltar ou permanecer estudando é o principal passo para garantir a qualidade de vida

Há muito tempo a escolaridade é de extrema importância para a conquista de um emprego. Para que os jovens araucarienses que enfrentam dificuldades financeiras e sociais tenham uma oportunidade, a Prefeitura de Araucária lançou recentemente o programa Adolescência Cidadã.

Na quarta-feira, dia 6, os adolescentes integrantes do programa, que residem nos bairros Iguatemi e Tupi, compareceram ao anfiteatro do Paço Municipal com suas famílias para mais esclarecimentos sobre o benefício. Na ocasião, a secretária de Promoção e Cidadania, Belquis Ferreira, explicou a principal finalidade do programa.

“Queremos que todos tenham uma vida digna, com qualidade, por isso trabalhamos com o crescimento e a inclusão social das pessoas. O grande diferencial é que o beneficiado precisa dar um retorno, no caso do Adolescência Cidadã, os jovens precisam se comprometer a ir bem nos estudos e se capacitar profissionalmente”, destacou.

O programa
O Adolescência Cidadã é um auxílio que jovens com defasagem de escolaridade e de baixa renda receberão durante um ano. Em um período do dia o adolescente estuda e no outro ele faz curso de capacitação, informática e esporte.

Marlene Ribeiro Rosa, mãe da adolescente Lorena Ribeiro Rosa, de 16 anos, integrante do programa, falou que ter em Araucária programas sociais como esse é um grande avanço. “Moro na cidade há mais de 20 anos e nunca ninguém de minha família participou de programas voltados ao crescimento social e profissional. Sempre vivemos com muita dificuldade e só agora nos apareceram oportunidades de melhorar nossa qualidade de vida”.

Além de Lorena, outros 119 jovens participam do programa, que terá investimento anual de 144 mil reais e atenderá jovens do Tupi, Iguatemi, Lagoa Grande, Davi, Thomaz Coelho, Industrial e Tindiqüera.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe