Times de bairro formam atletas e cidadãos

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Times de bairro formam atletas e cidadãos
Caio Galvão começou a jogar no Unisport, time organizado por voluntários do bairro Sol Nascente Times de bairro formam atletas e cidadãos
O garoto se destacou e já teve oportunidade de jogar na Europa

“Bola na trave não altera o placar. Bola na área sem ninguém pra cabecear. Bola na rede pra fazer o gol. Quem não sonhou em ser um jogador de futebol?”. Essas frases da música do Skank ecoam em todos os cantos do Brasil e demonstram de maneira simples o sonho de muitos garotos do país canarinho: fazer a torcida vibrar em estádios do mundo inteiro.

No entanto, esses meninos precisam de incentivo para perseguir essa meta sem deixar a escola e sem se desviar para o mundo das drogas e da violência. Para isso, eles contam com o apoio de diversos grupos de voluntários que oferecem gratuitamente seu tempo e seus fins de semana para treiná-los. Em Araucária, é possível encontrar os times Estrela Guia, De Olho no Futuro, Alegria e Ousadia, Talentos FC, Unisport e vários outros que ajudam na formação de centenas de cidadãos conscientes, respeitosos e, de quebra, “bons de bola”.

Esse é o caso, por exemplo, do atleta Caio Henrique Galvão, de 15 anos. Desde cedo, ele mostrou interesse pelo futebol e, então, seus pais o incentivaram a participar do time Unisport, do bairro Sol Nascente. “Nosso grupo começou a funcionar há oito anos com alguns amigos que brincavam na rua e, aos poucos, se tornou um projeto muito maior que treinava diversas crianças”, conta Vagner Chefer, técnico da equipe.

Segundo o treinador, Caio foi um desses meninos que aprendeu futebol e cidadania na equipe. “Ele começou a treinar aos 12 anos junto com os demais e, aos poucos, foi se destacando”, recorda.

Um dos momentos de destaque do jogador aconteceu na Copa São Paulo Center, em Curitiba “Nós inscrevemos nossos meninos no torneio da Escolinha do São Paulo, e o Caio chamou a atenção dos diretores da instituição”. “O pessoal da escola veio me convidar pra treinar com eles. Foi algo realmente inesperado!”, comemora o jovem.

Na França
O atleta aceitou o convite e passou a treinar regularmente na escolinha curitibana, onde teve novas oportunidades. “Lá, eu participei em vários torneios e, em um deles, três avaliadores do Planeta Bola Eventos estavam assistindo às partidas. Eles procuravam jogadores pra um time que representaria o Brasil em um campeonato na França”. Essa empresa promove os principais torneios de futebol no Sul do Brasil para atletas de 11 a 17 anos e, por isso, poderia alavancar a carreira de qualquer um daqueles garotos, o que os deixou apreensivos durante todos os confrontos.

Mesmo assim, Caio caprichou nas suas jogadas e marcou alguns gols, o que surpreendeu a torcida e os olheiros. “Nós o vimos jogando na 11ª Copa Metropolitana, em Curitiba, e o convidamos para o campeonato francês Challenge Roger Rondot”, afirma Rubens Dias, um dos responsáveis pela empresa.

O araucariense ficou muito feliz com o convite e aceitou imediatamente. “Eles pagariam minhas passagens, hospedagem e alimentação, então eu poderia jogar fora do país, passear, e só gastaria com a minha chuteira e com o que eu quisesse comprar lá”, comenta Caio, que viajou com outros 14 garotos do sul do Brasil no último dia 5 de junho.

Em terras europeias, o atleta aproveitou a viagem, teve a alegria de sentir a vibração de uma torcida estrangeira e ainda surpreendeu as expectativas de seus treinadores. “Além de se apresentar muito bem em campo, o Caio teve um comportamento excelente. Por isso, assim que houver outro torneio para a idade dele, iremos procurá-lo”, adianta Rubens.

Solidariedade
Saber disso deixa um pingo de tristeza e um rio de alegria no coração do técnico Vagner Chefer, que acompanhou os primeiros lances do atleta. “Ele é prata da casa, e continua jogando com a gente, o que é uma satisfação”, afirma. Além disso, ver o sucesso do jovem araucariense motiva Vagner e os demais voluntários a continuar trabalhando com os 36 integrantes do projeto. “É muito bom ver o sorriso no rosto deles, então nós fazemos de tudo para que esses meninos estejam felizes. Colocamos todos pra jogar, já compramos chuteiras pra quem não tinha dinheiro e sempre os incentivamos, independente das dificuldades”, garante.

Para patrocinar o Unisport ou jogar no time, basta entrar em contato com o treinador pelo telefone 9664-2901. “Será um prazer atender você”, afirma Vagner, que também aproveita para agradecer o apoio da Martins Transportes.