Pesquisar
Close this search box.

Usuários do TRIAR pedem mais linhas de ônibus em alguns horários

Foto: Luana Barboza
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Embora Araucária tenha um dos melhores sistemas de transporte coletivo do país, não raramente surgem reclamações vindas de usuários dos ônibus do TRIAR com relação ao fato dos veículos estarem muito cheios em alguns horários.

Dessa vez o alvo foi a linha Hortência/Angélica, que segundo os reclamantes, estaria circulando com muitos passageiros, sugerindo a necessidade de um aumento no número de carros. Outra reclamação foi direcionada a uma mudança no horário do Linhão 1, que teria sido feita sem comunicar os usuários.

“Os ônibus Hortência/Angélica circulam lotados demais, principalmente nas primeiras horas da manhã. No horário das 6h os passageiros ficam super apertados dentro do veículo, eles precisam colocar mais horários nessa linha. Sem contar que quando chega no ponto final da Manoel Ribas, está tão cheio que a gente nem consegue entrar”, disse um usuário. Com relação a mudança no horário do Linhão, a usuária disse que isso prejudicou a conexão com outras linhas. “Eles nem comunicaram sobre a mudança e agora as pessoas não conseguem conexão com a linha Manoel Ribas no ponto final”, declarou.

A Superintendência do Transporte Coletivo disse que entende as reclamações com relação à superlotação em algumas linhas. Explicou que na semana passada a frota do Município ganhou reforço com três novos ônibus, isso diante da expectativa do aumento no número de passageiros. “No entanto, o último levantamento que fizemos comprovou que tivemos um aumento de 10% no número de usuários nos horários de pico e constatamos que o atual reforço na frota não foi o suficiente para atender as reais necessidades. Diante disso, já enviamo o pedido para uma nova ampliação da frota, o que deverá ocorrer em breve”, explica Wilmer Silva, superintendente do Transporte Coletivo. Ele reforça que esse aumento de passageiros se deve principalmente a dois fatores: o valor reduzido da tarifa no Município e o aumento no preço da gasolina.

Com relação as reclamações sobre a linha Hortência, Wilmer adiantou que não há expectativa de reforço nos ônibus, isso porque o número atual de passageiros está dentro do recomendado. “Um aspecto importante que precisa ser considerado nas últimas semanas, é o retorno das aulas e também de muitos trabalhadores que estavam de férias, isso fez com que os ônibus voltassem a circular mais cheios. As pessoas esquecem que entre dezembro até meados de fevereiro, é comum a redução no número de passageiros, os ônibus circulam mais vazios. Porém em fevereiro, com o retorno as atividades dos estudantes e de muitos trabalhadores, os carros voltam a circular mais cheios”, ilustrou.

Ainda sobre as reclamações dos usuários, Wilmer lembrou que todas as mudanças nos horários e trajetos de linhas são previamente comunicadas através dos canais de divulgação da Prefeitura, além de cartazes que são afixados dentro dos ônibus e nos terminais. “A Prefeitura faz um monitoramento diário no sistema de transporte coletivo, isso visando atender as necessidades e garantir maior conforto aos usuários”, finalizou.

Edição n.º 1405