Pesquisar
Close this search box.

Após mais de 20 anos, Murilo Andrade deixa a Unifacear para tocar novos projetos profissionais

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O advogado Murilo Andrade, que por mais de 20 anos trabalhou na Unifacear, boa parte deles como diretor e depois reitor, está deixando o cargo para tocar novos projetos na sua vida profissional. Murilo ingressou na instituição em novembro de 2001, na época nominada Facear – Faculdade Educacional de Araucária. “Quando cheguei, não conhecia nada sobre Araucária e minha primeira atitude foi pesquisar sobre a cidade. Vim de Cascavel e já era formado em Administração e Direito. Já na Unifacear conclui o mestrado e o doutorado, além de 3 pós graduações”, conta.

Murilo veio morar em Curitiba em 1999, com o objetivo de estudar para concursos, mas acabou indo trabalhar na Assembleia Legislativa do Paraná, onde se tornou chefe de gabinete de um deputado estadual. “Por coincidência, o irmão deste deputado, Mauro Baratter, era sócio de uma faculdade ainda não credenciada pelo MEC. Os demais sócios eram José Corsino, Quielse Crisóstomo da Silva, e José Airton Puppio. Atualmente apenas José Corsino segue no comando da Unifacear”, relata.

Segundo ele, a Facear começou a funcionar nas instalações do CTI e sua portaria de credenciamento saiu em dezembro de 2001. “Quando cheguei a Facear não tinha nenhum funcionário, professor ou aluno. Tudo estava começando do zero. Fizemos a primeira campanha de marketing e ficamos esperando ansiosamente por candidatos para o vestibular. Mesmo estudando tudo sobre a cidade de Araucária, confesso que constantemente me perdia ao visitar pessoas e empresas para divulgar a Facear. O começo foi muito difícil, pois ninguém conhecia a instituição e ao visitar as empresas, muitas vezes não era recebido nem pelo porteiro e tinha que falar pelo interfone”, conta Murilo.

Ele recorda ainda “que uma semana antes do vestibular não tínhamos nem 30 candidatos e eu já estava apreensivo pelo futuro da Facear. Felizmente os candidatos tinham deixado as inscrições para os últimos dias e chegamos a ter aproximadamente 300 vestibulandos, que depois viraram 240 alunos em 3 cursos diferentes”.

No ano de 2003 a Facear se mudou para o prédio novo, onde está até hoje. Em fevereiro de 2004 começou o curso de Direito, um importante marco para a faculdade e o município. “Nos anos que se seguiram, vieram novos cursos e o número de alunos aumentava constantemente. Todo ano era um prédio novo que precisava ser construído para atender a demanda”, declara.

Murilo também lembrou que a Facear expandiu e abriu faculdades em Curitiba (2011) e Fazenda Rio Grande (2015). Em 2018 se transformou em Centro Universitário e passou à denominação de Unifacear. “Tive o privilégio de ver o grupo (Uni) Facear crescer em número de alunos, funcionários, professores, cursos, instituições e prédios. A (Uni)Facear foi um case de sucesso, se tornando uma das faculdades que mais cresceu no Paraná. Em todo este tempo acabei me identificando com a cidade. Participei ativamente do Avança Araucária. Hoje tenho uma empresa de cursos na cidade. Depois de mais de 22 anos o meu ciclo na (Uni)Facear se encerra. Sou grato a Deus por este tempo. Em Araucária fiz amigos e amigas que levo para a minha vida. Estou com 50 anos e novos projetos para tocar. Saio da Unifacear, mas continuo à disposição da educação e da cidade para o que for necessário”.

Foto: Marco Charneski.

Edição n. 1362