Clínica IMA: O que é a enxaqueca

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Vamos abordar algumas questões a respeito de enxaqueca, que é uma dor de cabeça que acomete cerca de ¼ da população mundial, ocorrendo em crises intensas que costumam ser mais frequente nas mulheres e tem um caráter hereditário, sendo comum acometer várias pessoas de uma mesma família.

O que é a enxaqueca?

Trata-se de um tipo especial de dor de cabeça que acomete pessoas geneticamente predispostas e pode acontecer em qualquer faixa etária. No entanto, costuma acometer predominantemente mulheres, iniciando na fase da adolescência e início da fase adulta

Quais são as causas?

As causas da enxaqueca ainda são indefinidas. No entanto, sabe-se que alguns fatores podem desencadear a ocorrência das crises de dor, como por exemplo, a ingesta de determinados alimentos, como vinho tinto, queijos e embutidos, chocolates, além de distúrbios do sono, alterações hormonais como no período pré-menstrual, determinados perfumes e transtornos do humor e a ansiedade.

Quais os sintomas?

Geralmente são crises de dores caracteristicamente intensas, unilaterais, pulsáteis ou latejantes, acompanhadas de enjôo, e aversão a luz e ao barulho. As crises mais intensas podem durar até 72 horas. Existe ainda uma forma de dor de cabeça que chamamos de “enxaqueca com aura”, quando a dor pode ser antecedida ou acompanhada de outros sintomas, como pontos luminosos ou manchas escuras no campo visual. Nestes casos específicos vale a pena ressaltar que existe um risco maior para ocorrer acidentes vasculares encefálicos, se a paciente além da enxaqueca, fizer uso de anticoncepcional ou for fumante.

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito com base nos sintomas característicos e pelo histórico familiar, visto que é bastante comum a ocorrência de enxaqueca em indivíduos da mesma família.

Como Tratar?

Quadros de dor cabeça devem sempre ser avaliados por um médico, pois nem toda dor de cabeça é enxaqueca. Sendo um quadro de enxaqueca, existem várias modalidades de tratamento e medicamentos, dentre os quais, o seu médico orientará qual é a melhor conduta para cada caso. O tratamento geralmente baseia-se no uso diário de um medicamento, por um período de alguns meses, para reduzir a frequência das crises de dor. Mais recentemente, para alguns casos tem se utilizado tratamento com doses injetáveis mensais de anticorpos Monoclonais, com excelentes resultados. Estes tratamentos visam também evitar o uso abusivo de analgésicos, que levam a cronificação da dor de cabeça. O sucesso do tratamento consiste em manter o medicamento com regularidade pelo período indicado e tratar as condições que se relacionam com as crises, como os distúrbios do sono, ansiedade, dieta, etc…

Visite nosso site: www.clinicaima.com.br

Compartilhar
PUBLICIDADE