Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Através da música e do teatro, o tema foi apresentado aos alunos. Foto: divulgação

 

O bullying é um problema que está sempre em pauta e que afeta qualquer escola, em algum momento. Entretanto, o combate a esta prática deve ser uma prioridade nas instituições de ensino, seja através de projetos, palestras, atividades lúdicas ou mesmo apresentações.

No Colégio Estadual Monteiro Lobato, no bairro Estação, um trabalho nesse sentido foi realizado no dia 24 de junho. os alunos fizeram uma representação, em forma de música e teatro, falando sobre o problema. O trabalho foi supervisionado pela professora de Sociologia Pâmella Fernandes, com apoio da pedagoga Liliam Sayuri e da direção do colégio.

“A ideia foi aproximar e acolher mais os alunos, mostrando que eles podem se expressar de várias formas, tanto na música, escrita, e até através de desenhos. Tivemos a participação de ex-alunos no evento. Esse vínculo escolar é muito importante, pois permite um acompanhamento dos casos, e uma ajuda aos adolescentes, que muitas vezes acabam se fechando para esse tipo de violência, com casos extremos de suicídio”, explicou Pâmella.

Segundo ela, o grande desafio das escolas diante do bullying é a elaboração de projetos e desenvolvimento de programas que propiciem aos estudantes a não reprodução de determinados comportamentos que resultam em agressão ao outro. “Na maioria das vezes, as vítimas da violência escolar são silenciadas pela vergonha e pelo medo”, acrescenta a professora.

A apresentação dos alunos contou com a participação dos artistas locais Vivian Ribeiro, Samia Bueno, Angelica Santos, Artur Costa e Sérgio Lenhador, além da banda Solo Terráqueo, representada pelos cantores Emanoel e Robertin.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1171 – 11/07/2019

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM