Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Antes do cristianismo, quando a maioria das pessoas ainda vivia no paganismo, eles veneravam os astros, como se fossem deuses. O maior dentre eles era o sol, mas, também a lua e as estrelas faziam parte deste culto. A imagem apocalíptica do sol que vai se escurecer, que a lua não mais brilhará e que as estrelas começarão a cair e as forças do céu serão abaladas, indica a vinda de um novo tempo, O mundo pagão ficará para trás, e, virá o Filho do Homem entre as nuvens com grande poder e glória. Estabelecerá um novo reino, que nunca mais terá fim. Céus e terra passarão, mas as suas palavras jamais passarão.

A vinda de Jesus ao mundo mudou radicalmente a história da humanidade. Definimos os tempos entre antes e depois de Cristo. Com certeza, nunca existiu e nunca existirá um homem como Jesus, em todos os sentidos. Foram três anos de missão, carregados de uma intensidade plena, de um homem sempre em movimento, indo de cidade em cidade, de casa em casa. Todos os lugares por onde ele passava, suas palavras ecoavam profundamente no coração das pessoas, e, nada mais ficava como antes. Um homem cheio de amor, que o demonstrava na atenção que dava a todos, no cuidado especial com os doentes e excluídos, na compaixão com os pecadores, numa atitude de ternura imensa e uma grande misericórdia.

O jeito de ser de Jesus apontava para o verdadeiro rosto de Deus, que, não veio para condenar, mas, para salvar. Que vai ao encontro dos que se perderam e, faz festa, quando consegue resgatá-los com vida. O pai que acolhe com festa o filho que se perdeu, mas voltou são e salvo; a ovelha que se afastou do rebanho, e é encontrada e, tantos outros exemplos de pessoas que foram salvas e curadas pelo mestre. O rosto de Jesus revela quem é Deus, ou seja, alguém que ama sem limites, a ponto de dar a sua vida na cruz para nos salvar. Um amor que se doa e se entrega e se sacrifica até as últimas consequências.

As palavras de Jesus, os seus gestos e suas ações, continuam ecoando pelos quatro cantos do mundo e, jamais passarão. Seguir Jesus é procurar viver como ele viveu e amar como ele amou e servir como ele serviu e se preciso for, dar a vida pelo irmão. Assim como ele, significa passar pela vida fazendo o bem, sempre pronto para ajudar e se se sacrificar. Neste encontro com Jesus, aprendemos que a vida só tem sentido e razão de ser, quando partilhada, quando colocada a serviço do outro. O egoísmo, o individualismo, a indiferença, a ganância, enfim, tudo aquilo que se reflete em fechamento sobre si mesmo, demonstra a falta de seguimento àquele que veio para dar a vida em abundância.

Jesus instaurou um novo reino, não mais pautado no poder, na força, no domínio, no dinheiro, mas um reino onde o amor, a justiça, a igualdade, a partilha, a paz, devem estar acima de tudo. Quem não entende isso, quem não vive a partir desta ótica, com certeza, ainda não compreendeu o que significa seguir Jesus. Jesus foi um grande sonhador, e, o seu sonho, continua vivo naqueles que querem um mundo melhor para todos, e, não somente como privilégio para alguns. Um mundo onde reine a paz, em vez de guerras; o perdão, no lugar do ódio e da vingança; a justiça, no lugar da corrupção; o amor, que supere a indiferença; a compaixão, a misericórdia, que deixe de lado o julgamento e a condenação; a verdade, superando a mentira; o encontro feito de ternura e de respeito, em vez de brigas e divisões. Vamos continuar sonhando, guiados pelas palavras do Mestre. Sejamos construtores do Reino de Deus, e, protagonistas de um mundo melhor, mais humano, mais irmão e mais cristão.

Publicado na edição 1287 – 11/11/2021

VEJA TAMBÉM