Além de proporcionar ganho intercultural, acadêmico, linguístico e interpessoal, estudar no exterior é uma excelente oportunidade de ganhar maturidade e independência. Os benefícios que essa experiência oferece permanecem para a vida toda e contribuem para o desenvolvimento da carreira profissional, habilidades socioemocionais e autoconhecimento.
A coordenadora do Ensino Médio do Colégio Marista Sagrado Coração de Jesus, Rosangela Dambroski dos Santos, ressalta que dominar uma segunda língua é essencial no mundo globalizado em que vivemos. “Com isso, a oportunidade de aumentar seu networking é grande, aumentando as chances de empregabilidade não somente no Brasil, mas no mundo inteiro”, afirma.

Como se preparar emocionalmente para viver longe da família?

Antes de se aventurar em um intercâmbio anual, é possível fazer um “teste” em vivências de curta duração, que costumam acontecer em julho. Rosângela explica que esta é uma boa forma do estudante experimentar como seria um intercâmbio de longa duração, quando precisam se tornar mais independentes. Por outro lado, é uma maneira dos pais aprenderem a lidar com a síndrome do ninho vazio, sentimento que pode ocorrer quando o filho sai de casa. Para que o filho fortaleça a sua autoconfiança para encarar um período longe de casa, é importante que os pais proporcionem condições de eles desenvolverem independência e amadurecimento.

Como conseguir uma vaga em uma universidade no exterior?

Diferentemente do Brasil, onde são aplicadas provas para o ingresso no ensino universitário, no exterior o processo é um pouco diferente. Para selecionar os candidatos, as universidades consideram o resultado no Ensino Médio, que vai além da avaliação das notas. Também são considerados aspectos como a maturidade do estudante, se ele realizou algum trabalho voluntário, experiências acadêmicas como pesquisa e monitoria e prática esportiva. O domínio do idioma também conta muito, além de exames de proficiência como o SAT ou ACT, e até procurar empresas que auxiliam no processo de aplicação para High School e Universidades, que podem auxiliar, inclusive, na obtenção de bolsas de estudos.

Como se preparar para estudar no exterior?, O Popular do Paraná

Publicado na edição 1322 – 28/07

VEJA TAMBÉM

Petrobras é uma teta pra quem?

2022 – 28 de julho. Petrobrás anunciou que pagará 87,8 bilhões em dividendos adoçando assim a vida de seus “felizardos acionistas”, enquanto isso, o consumidor

SEAIT e a inclusão no mercado de trabalho

O trabalho na vida das pessoas com deficiência está relacionado com a sensação de pertencimento, de inclusão, de ser útil, de motivação e de satisfação

LGPD no setor de RH

A Lei Geral de Proteção de Dados, mais conhecida como LGPD, e suas exigências impactam diretamente as relações de trabalho. Por isso, o setor de

Moro em Araucária

A visita do ex-juiz e pré-candidato a senador Sérgio Moro (União Brasil) movimentou Araucária na última segunda-feira, 1º de agosto. Ele veio a cidade para

O pecado da indiferença

A história que Jesus nos conta de um certo proprietário que teve uma colheita além do esperado, nos faz refletir. Percebe-se claramente no relato do

Compartilhe