Constantes quedas de energia elétrica na área rural deixam moradores indignados

Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Como se já não bastassem as quedas de energia elétrica que ocorrem durante os temporais que vêm atingindo Araucária, a exemplo do que ocorreu nesta terça-feira (09/01), os moradores da área rural também vêm sofrendo com os “apagões” em outros momentos. Segundo relatam, os picos de energia têm sido comuns, principalmente em regiões como Guajuvira de Cima, Rio Abaixinho, Boa Vista e outras, causando transtornos e até prejuízos para quem tem empresas ou comércios.

A maior indignação dos consumidores diz respeito à demora no restabelecimento dos serviços e, principalmente, à dificuldade de acesso aos canais de atendimento da Copel. “Terça (dia 09) ficamos sem luz desde às 16h30, isso devido a um temporal aqui na região, com queda de árvores sobre os cabos e quebra de um poste da Copel. O problema é que tentamos vários contatos pelo aplicativo disponibilizado pela empresa para solicitações de serviços emergenciais, e a resposta era sempre a mesma, de que estavam resolvendo e que teríamos que aguardar. A luz, que era pra ter voltado ainda na terça, acabou sendo restabelecida apenas na quarta (10), às 13h. E tem sido sempre assim, a gente solicita o serviço, eles dizem que vão enviar equipes e o reparo demora horas e até dias, como já ocorreu”, reclama o proprietário de um comércio localizado na região do Boa Vista. Ele diz ainda que a energia voltou ontem, mas tinha conhecimento que alguns vizinhos ainda estavam sem luz. “Nós que temos comércio acabamos tendo prejuízos, mas ninguém paga por isso”, completa.

Um morador da região de Guajuvira de Cima ressaltou que apesar de todos os problemas registrados na terça, a Copel não enviou nenhuma equipe para estes locais. “A região aqui tem 3 postos de saúde, que provavelmente não funcionaram por falta de energia. Ficamos sabendo que a Copel não tem mais equipes de emergência em Araucária, e que quando necessário, são enviadas equipes de Curitiba. O problema é que a área rural é sempre esquecida, eles pensam que as pessoas que moram aqui não dependem de energia elétrica. Até entendemos que terça foi uma situação atípica por conta do temporal, mas isso vem ocorrendo com frequência, mesmo quando não chove. Já estamos cansados de tanto reclamar!”, denunciou o morador.

Ele alega que circulou pela região na noite do temporal e não viu um único carro da Copel trabalhando para restabelecer a energia. “Quando acontecem temporais ou outros fenômenos que sobrecarregam os serviços emergenciais, eles retiram o telefone do ar. Não me lembro qual foi a última vez que podaram uma árvore na área rural, daí fica fácil colocar a culpa no vento. Basta garoar aqui no interior que ficamos sem energia. O pior é que a luz oscila diariamente, apagando e acendendo, provavelmente devido à falta de investimentos. O jeito é denunciar no Procon e na ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), quem sabe assim seremos ouvidos”, completou.

Constantes quedas de energia elétrica na área rural deixam moradores indignados

Sobrecarga

Sobre as reclamações, a Copel disse que a queda de energia nesta terça-feira foi atípica. “Tivemos postes tortos, árvores que caíram. Esse ano estamos tendo muitos problemas por conta do El Niño, com uma incidência maior de temporais intensos, isso tem sobrecarregado nosso sistema de atendimento emergencial. Mas ao contrário do que o morador afirma, temos várias equipes de emergência, inclusive em Araucária, ocorre que a demanda está muito grande”, justificou a companhia.

A respeito das reclamações sobre quedas de energia frequentes, mesmo em dias de clima normal, e do questionamento dos moradores sobre a falta de investimentos e possíveis problemas na rede, a Copel não se manifestou.

Serviço

A falta de luz pode ser informada por meio do aplicativo para celulares ou pelo site www.copel.com, e também pelo número de WhatsApp 41 3013-8973.

Edição n.º 1397

Compartilhar
PUBLICIDADE