Dentpan: Uma estrada de sucesso

Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Pedro Paulo, empresário aposentado de 57 anos, ainda transportava cargas pesadas pelo Paraná, mas era visto com frequência na sala de espera do consultório de Camila Gerszewski. Não precisava de atendimento. Ele nunca esteve desassistido nessa área. Pedro Paulo queria dar a impressão que sua filha mais velha, a dentista, fazia tanto sucesso que tinha paciente esperando.

Dez anos depois, a recém-reformada e ampla recepção da Dentpan tem pacientes de verdade, dando sequência a uma trajetória que contraria todas as estatísticas do Brasil, onde 29% das empresas fecham as portas após cinco anos. (Fonte: SEBRAE/2020) “Após esses 10 anos, posso relembrar as mudanças e histórias dentro da clínica em detalhes”, diz Camila, fundadora da clínica.

A clínica construiu, além da sua reputação, uma grande biblioteca de histórias. Em um país onde 21,3% da população já perdeu mais de 12 dentes durante sua vida e 8,9% já perdeu todos (Fonte: IBGE/2019), tanto tempo dedicado aos cuidados com saúde bucal pode ser considerado uma missão bem sucedida. O desafio de conscientizar a população sobre a importância dos cuidados com a boca ainda é grande.

Em 2016, Camila desconfiou da aparência de uma lesão em uma paciente de dez anos, e decidiu pedir uma biópsia para uma avaliação mais aprofundada. O resultado ajudou a família a chegar a um diagnóstico precoce de leucemia, o que facilitou o tratamento e a cura da menina – hoje com 18 anos. “Foi um dos momentos de maior apreensão na minha vida profissional. Como dar a notícia de suspeita de uma doença grave para uma família de uma criança aparentemente saudável? Hoje fico feliz por ter ajudado”, conta Camila. “Por isso, eu reforço a importância de visitarem o seu dentista de confiança e fazer os acompanhamentos necessários.”

Questões de saúde, medo, autoestima, tudo isso passa pela cadeira de dentistas. “Sofri um acidente de carro em que perdi todos os meus dentes da frente. Cheguei ao consultório com vergonha e autoestima abalada”, lembra Silvana Pereira. Paciente da clínica há mais de 5 anos, ela conta que aos poucos foi sendo tranquilizada e a vergonha foi passando. “Após os cuidados iniciais, pude me preparar e realizar meu sonho de ter os dentes lindos e branquinhos como queria novamente. Hoje tenho minha autoestima renovada.”

“Cada testemunho marca uma época da clínica. E cada um me marcou de forma diferente,” diz Camila, sobre tantos pacientes atendidos. Pode parecer simples, mas ajudar uma pessoa já é melhorar um pouco o mundo. Manoela Mendes, que chegou cheia de dor à Dentpan, por indicação. “Saí de lá sem dor, com os medicamentos necessários.”

“Eu sou paciente da doutora Camila há muitos anos e ela tem acompanhado o meu tratamento dentário. Fiz implante com ela.” Conta a paciente, Inês Terezinha Martinhak, que após seu tratamento, também acabou levando o marido para fazer seus tratamentos na clínica.

A cada nova etapa dessa jornada no empreendedorismo, Camila ia além da gestão empresarial e atendimento clínico. “Gosto quando me explicam o procedimento antes. Isso me deixa mais tranquila, eu percebo a paciência da dentista”, diz Josiane Domingues, paciente da dentista Camila há mais de seis anos. “Precisei extrair dois dentes antes de colocar o aparelho e tive medo porque sofri muito com a extração anterior, com outro dentista, mas a Camila foi tão calma, que mal senti a picada da anestesia direito. Quando dei por mim, já tinha extraído o dente e estava dando os pontos.” Fazer as pessoas se sentirem à vontade, diminuindo o medo de dentista se tornou uma marca registrada da dentista.

Vários estudos mostram que empatia aumenta a satisfação dos pacientes, melhora resultados e aumenta as chances de eles aderirem às recomendações médicas. As pessoas tendem a se cuidar mais quando se sentem ouvidas e compreendidas pelos profissionais da área de saúde, e isso é algo que Camila conhece na prática. Como disse Platão, há séculos,”a mais elevada forma de sabedoria é a empatia, pois contém nossos egos e nos permite viver a realidade dos outros.”

“Sei que temos uma responsabilidade grande com a população. Atualmente com um corpo clínico variado, realizamos na clínica tratamentos ortodônticos com aparelhos fixos, metálicos, estéticos e alinhadores, reabilitação bucal com próteses e implantes, tratamento de canal, clareamentos, restaurações. Oferecemos serviços de saúde e precisamos estar atentos a todos os detalhes, inclusive acalmar um paciente,” diz.

Edição n.º 1398

Compartilhar
PUBLICIDADE