Dia Mundial do Coração: você sabe como está a saúde do seu?

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

As doenças cardiovasculares são a principal causa de mortes no Brasil e no mundo. Elas são responsáveis por cerca de 30% de todos os óbitos que ocorrem no Brasil. Nesse grupo de doenças, merecem destaque o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral. A boa notícia é que a doença cardíaca é altamente prevenível em até 70% dos casos, através do cuidado com os hábitos de vida.


No Dia Mundial do Coração, lembrado nesta quinta-feira (29/9), o tema vem à pauta e o Dr Rafael Petracca Pistori, médico cardiologista da Clínica São Vicente, destaca que as ações da data são imprescindíveis para a conscientização sobre a importância de prevenir as doenças do coração. “As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte por doenças não transmissíveis em todo o mundo. Somente o amplo acesso à informação e a educação podem modificar esse cenário desfavorável nos próximos anos”, alerta.


Segundo o doutor, cerca de 14 milhões de brasileiros têm alguma doença do coração, o que equivale a quase 7% da população do país. Ele cita como as mais comuns a doença isquêmica do coração e a insuficiência cardíaca. Outras causas menos comuns de doença do coração são as cardiopatias decorrentes de doença reumática e de hipertensão arterial, a cardiomiopatia, a miocardite, a endocardite e as arritmias como a fibrilação atrial.


O cardiologista também reforça que os principais sintomas causados pelas doenças do coração são desconforto ou dor no centro do peito, nos braços, nas mandíbulas ou nas costas; dificuldade para respirar ou falta de ar; sensação de enjoo, vômito, desmaio ou tontura; sensação de batimentos cardíacos acelerados ou irregulares. E ele orienta que na presença de qualquer um desses sintomas, a pessoa procure atendimento médico para investigação.


“Muita gente ainda acredita que apenas pessoas acima dos 40 anos estão sujeitas a problemas cardiovasculares, porém até mesmo crianças e jovens podem desenvolvê-los. A prevalência de doenças cardiovasculares na infância e na adolescência vem aumentando nos últimos anos, principalmente por maus hábitos alimentares, pelo sedentarismo e pela epidemia de sobrepeso e obesidade nessa faixa etária. Essa situação motivou o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC) dos Estados Unidos a indicar dosagem dos níveis de colesterol precocemente, em crianças e adolescentes”, elucida o médico.


Viver mais e melhor


Para o Dr Rafael Petracca Pistori, muitos dos casos de infartos agudos do miocárdio poderiam ser evitados, através do controle dos fatores de risco para o coração, como hipertensão arterial, diabetes, obesidade, colesterol alto, estresse, tabagismo e sedentarismo. “A prevenção é essencial para que possamos viver mais e melhor. É necessário priorizar medidas de prevenção, como consumir alimentos saudáveis, fazer exercícios físicos, não fumar, evitar o estresse, emagrecer e controlar os níveis de colesterol. Essas boas práticas certamente são a melhor forma de evitar as doenças do coração e seu grande impacto na qualidade de vida das pessoas”, recomenda.


Quanto à necessidades de exames preventivos, o cardiologista explica que a frequência deve ser individualizada e, portanto, varia de pessoa para pessoa. As pessoas com maior risco para doenças cardíacas devem fazer exames com mais frequência. Dentre os exames mais solicitados estão eletrocardiograma, dosagem de colesterol, glicemia e provas de função renal. Recomenda-se uma avaliação precoce com o cardiologista para orientação sobre os exames necessários e sobre a frequência de realização dos mesmos. Essa frequên­cia depende mais do risco do paciente para doenças do coração do que da idade. De maneira geral, pacientes com exames normais e baixo risco cardiovascular podem fazer exames anualmente. Em casos de maior risco, os exames devem ser realizados a cada 3 meses”, sugere o médico.


Serviço


O Dr Rafael Petracca Pistori (CRM 24.892 – Cooperado Unimed) é Cardiologista Adulto, com Especialização em Ecocardiografia e também é Médico da Família. Para agendar consultas com o profissional, entre em contato com a Clínica São Vicente pelo telefone (41) 3552-4000 ou whatsapp (41) 98780-1440.


Dia Mundial do Coração: você sabe como está a saúde do seu?
Dia Mundial do Coração: você sabe como está a saúde do seu? 1
Compartilhar
PUBLICIDADE