fbpx
Equipe Archelau Team encarou com garra o desafio Pedal de Ferro, O Popular do Paraná
Equipe araucariense mandou bem em um dos principais desafios em formato de Maratona de Mountain Bike do Brasil. Foto: divulgação

Ciclistas da equipe Archelau Team participam de mais uma aventura desafiadora no último sábado, 12 de fevereiro, durante a 1ª etapa do 5º Pedal de Ferro, que aconteceu nos canyons de Itaiópolis, em Santa Catarina. A prova contou com distâncias de 40km até 250km. No percurso 40Km, categoria Pé de Pano, a ciclista Simone Bojano ficou na 2ª colocação e Miguel Muller Batistel em 9º lugar.

Na categoria Ironside, completaram o percurso de 125km com 2.200 metros de altimetria, os atletas Jéssica Wine Santos Milliante, Simone de Fátima Palmas, Sulamita Cardoso Gomes, Keisy Priscila Francisco de Castro, Alfredo Rodrigues Milliante, Fabio Moroski Gonçalves, Ednilson Gomes de Lima, João Carlin Ferreira Padilha e Silvio Fernando Blaszczak.

E na categoria Highlander, percurso de 250km, com 5.200 metros de altimetria, a equipe foi representada pela dupla mista Full Ana Paula de Oliveira e Karlos de Alcântara Kirchner. “Nessa categoria contamos com o apoio de carro da esposa do Karlos, a Jozi e sua amiga Bruna Lima, que nos acompanharam ao longo de todo o percurso, fornecendo hidratação gelada e alimentação. Sem esse apoio é praticamente impossível realizar um desafio longo desses. Não conseguimos completar a prova, nos últimos 25 km infelizmente sofri uma queda e lesionei os dedos, mas chegamos muito perto e isso me desafia a participar da próxima edição para completar a prova”, disse Ana Paula.

Segundo ela, o Pedal de Ferro é um desafio de resistência física e mental, onde um atleta não compete diretamente com o outro pela melhor posição no pódio. “Todos que conseguem completar o desafio são vencedores e tem direitos iguais de premiações. É um teste de resistência e força, do começo ao fim. Saímos de Araucária às 19h da sexta-feira, dia 11, para largar em Itainópolis às 2h da madrugada do dia 12. Pedalamos cerca de 17 horas, em um percurso extremamente desafiador, com muitas descidas e subidas, com muito cascalho, pontes, serras, mas nos deslumbramos com a paisagem maravilhosa”, comentou a ciclista.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1299 – 17/02/2022

VEJA TAMBÉM

Compartilhe