Pesquisar
Close this search box.

Há mais de dois anos sem saber o que aconteceu com o filho, Maria Iraci segue desesperada à sua procura

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Muitas lágrimas derramadas, noites sem dormir, e uma tristeza imensa tem acompanhado a Maria Iraci, moradora do bairro Cachoeira. Há mais de dois anos ela espera ansiosa por notícias do filho Jeferson dos Santos, 32 anos, que está desaparecido desde o dia 28 de junho de 2021.

Ele foi visto pela última vez na região da Cidade Industrial de Curitiba, e na ocasião usava uma calça marrom, camiseta amarela e tênis preto.

“Nunca mais tivemos notícias do meu filho, estou desesperada, sem chão, meus dias parecem infinitos à espera de uma notícia.  Por várias vezes cheguei a pensar que mataram ele e até agora não encontraram o corpo, mas a esperança de uma mãe é a última que morre e não viu desistir de procurar por ele. Só Deus pra me dar forças”, disse a mulher, desesperada.

A mãe conta que o filho é usuário de drogas, porém sempre foi trabalhador, sua vida era normal. Apesar de já sumido outras vezes, Jeferson costumava ficar no máximo uma semana sem dar notícias, o que não aconteceu nessa ocasião. “A última vez que vi meu filho foi no dia 28 de junho, quando ele saiu de casa, em direção à Cidade Industrial de Curitiba, disse que ficaria na casa de uma amiga. Essa amiga contou pra gente que a última vez que o viu foi no dia 1º de julho. Nesse dia, ela disse que ele teria saído para trabalhar e não foi mais visto”, relata a mãe.

Ainda de acordo com ela, um traficante que estaria com o carro do Jeferson teria dito que a última vez que o viu foi no dia 5 de julho. “O Jeferson chegou a comentar com a minha filha que iria embora e não voltaria mais, mesmo assim acreditamos que possa ter acontecido algo, porque meu filho não deixaria de mandar notícias”, relatou a mãe.

Serviço

Quem tiver alguma informação que possa levar ao paradeiro de Jeferson dos Santos ou contribuir com as investigações em torno do seu desaparecimento, pode entrar em contato pelos telefones (41) 99664-4886, (41) 99655-0986 ou (41) 99511-8166.