Homem é preso por agredir a esposa grávida; vítima perdeu o bebê

Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A Polícia Militar de Araucária prendeu um homem por ter agredido a esposa grávida, cujas agressões acabaram culminando com a morte do bebê. O fato na cidade de Fazenda Rio Grande, porém a PM daquela cidade, que não tem Patrulha Maria da Penha, pediu apoio da equipe de Araucária, para que fosse até o Hospital do Trabalhador, em Curitiba, onde a vítima estava internada, para colher seu depoimento.

Acompanhados por assistentes sociais do HT, os policiais conversaram com a vítima, que se encontrava bastante abalada e em choque. Ela relatou que estava grávida de 36 semanas e sofreu diversas agressões físicas e psicológicas por parte do seu companheiro. Descreveu ainda que teria sido violentada e estuprada por ele na quinta-feira passada, no domingo e novamente na madrugada de segunda-feira. Na última investida do agressor, ela também teria sido agredida na cabeça com uma barra de ferro.

A violência não parou por aí, a mulher ainda contou aos policiais que o companheiro a teria jogado na cama, subido na região da sua barriga e em seguida abusado sexualmente dela mais uma vez. Depois disso, ela contou ter se sentido mal a ponto de procurar ajuda no Hospital do Trabalhador, tudo isso na noite de segunda-feira (26/02). Após a realização de exames, os médicos optaram em fazer uma cesárea de emergência, onde foi constatado o óbito do feto.

Ao saber que havia perdido a criança, muito provavelmente devido às agressões sofridas pelo companheiro, a vítima decidiu representar contra ele. A equipe policial então realizou diligências em alguns endereços onde o suspeito poderia estar e conseguiu encontrá-lo no bairro Tatuquara, localizado na divisa entre Curitiba e Araucária. Ele foi detido e encaminhado para a Delegacia de Fazenda Rio Grande, cidade onde ocorreu o fato, para as providências necessárias.

Edição n.º 1404

Compartilhar
PUBLICIDADE