Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Na quinta-feira, 4 de novembro, três réus foram absolvidos pelo Tribunal do Júri da Vara Criminal de Araucária. Braulio Cassiano Leal, Giovanni Altair Aniceto e Tarcizio Eustáquio de Almeida Júnior eram acusados de matar Júlio Mario Alves de Araújo no dia 7 de maio de 2015, na rua das Violetas, bairro Campina da Barra. A vítima foi executada com tiros na cabeça.

Durante o julgamento, a defesa dos três sustentou que não havia provas acerca da participação dos mesmos no crime, e a tese foi acolhida pelos jurados, que restou na absolvição. “O cliente está com a alma lavada, pois a Justiça foi feita e os sete jurados, representando a sociedade Araucária, na qualidade de juízes da causa, absolveram o senhor Braulio Cassiano Leal, pois não havia provas firmes que sustentassem a acusação”, disse a defesa.

O crime

No dia dos fatos, 7 de maio de 2015, testemunhas disseram que Julio passava na rua das Violetas, quase em frente a um bar, quando foi surpreendido pelo trio. Após apanhar, ele foi baleado e morreu antes mesmo da chegada dos socorristas. Na época, familiares contaram à polícia que Julio estava aposentado e era usuário de entorpecentes. Ele morava há mais de 10 anos em uma casa a poucos metros do local onde foi assassinado.

VEJA TAMBÉM