Macacos são agredidos e mortos por causa da varíola

A cute young capuchin monkey eating a yellow fruit and looking to the side
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Infelizmente a ignorância tem tomando conta de muitas pessoas que agridem, envenenam e até matam macacos, por causa da varíola “Monkeypox”, que leva o nome do animal. Essa onda equivocada de ataques acontece em quase todo o Brasil. Em Araucária já tem um caso confirmado da doença e apesar de haver presença de macacos em toda a zona de mata (rural) ou periurbana, inclusive no meio urbano (principalmente no Parque Cachoeira), até o momento não há registros de agressões a espécie, segundo afirma o Departamento de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde.
De acordo com o serviço, é preciso deixar bem claro que o macaco não transmite a doença e não há evidências científicas suficientes para esta afirmação. “A principal transmissão atual é de humano para humano, que ocorre principalmente por meio de contato pessoal direto com as lesões de pele de pessoas infectadas, secreções respiratórias, assim como pelo sêmen humano. Enquanto as erupções de pele não cicatrizarem (pele nova abaixo das crostas) a pessoa continua transmitindo. Importante destacar que o principal sinal da varíola é uma erupção cutânea que pode começar em qualquer parte do corpo. Atualmente os casos confirmados tem erupções iniciais principalmente nas áreas genital e perianal, contudo, nem sempre se disseminam para outras partes do corpo”, explica o departamento.
Sintomas
Os sintomas principais da varíola do macaco podem ser leves ou ausentes (febre, sensação de fadiga), e podem ser facilmente confundidos com infecções sexualmente transmissíveis (IST). “É importante avaliar com atenção os casos que apresentam úlceras genitais ou perianais para ISTs, sendo que a presença de uma IST não exclui a infecção por Monkeypox”, orienta a Vigilância Epidemiológica.

O porquê do nome

O nome varíola do macaco deriva dessa espécie animal, onde a doença foi inicialmente descrita, em 1958. O reservatório natural do vírus não são os macacos, mas os roedores.
O Monkeypox não é um vírus novo, o primeiro caso registrado em humanos aconteceu na República Democrática do Congo, em 1970.
MAURENN BERNARDO

Macacos são agredidos e mortos por causa da varíola
Foto – divulgação

Texto: Maurenn Bernardo

Compartilhar
PUBLICIDADE