Compartilhe esta notícia
Modelo de contenção de crise adotado pela Valmet é referência
“Eu acredito que o diferencial está na proatividade, transparência das nossas ações e na segurança que transmitimos para todos os colaboradores, inclusive com um canal direto de comunicação com o presidente, por isso temos esse feedback tão positivo”, diz Lucio. Foto: Marco Charneski

EDIÇÃO ESPECIAL DE ANIVERSÁRIO – 131 ANOS

Você sabia que a Valmet Celulose Papel e Energia, uma multinacional instalada no parque industrial de Araucária, traz no seu DNA mais de 220 anos de história? Ela acompanhou as revoluções industriais e tecnológicas, viu novas nações surgirem, ousou sobreviver a duas guerras mundiais e hoje está presente em vários países de todo o continente, onde é mundialmente conhecida por desenvolver e fornecer globalmente tecnologias de processo, automação e serviços para as indústrias de celulose, papel e energia.

No Brasil, onde a empresa acaba de completar 60 anos, a instalação de sua primeira fábrica em Mogi das Cruzes (SP) foi destinada à produção de tratores, lançando o primeiro trator nacional, que recebeu o nome de Valmet 360-D. Após o resultado de fusões, aquisições e cisões, a multinacional finlandesa concentrou suas atividades no setor de celulose, papel e energia. A Valmet opera no país com unidades em Araucária, Sorocaba, Belo Horizonte e na cidade de Imperatriz, no Maranhão.

Gerenciamento de Crise

Para chegar até aqui e ser reconhecida no segmento de celulose, papel e energia foram necessárias decisões assertivas, revisões de planos, processos e muito gerenciamento de crises. E em meio a uma nova pandemia – algo nunca visto pela sociedade moderna – como a Valmet conseguiu manter a regularidade das suas operações e proteger seus 14 mil colaboradores do contágio pelo novo coronavírus Covid-19? Para essa resposta conversamos com o diretor financeiro da Valmet América do Sul, Lucio Pandolfi Junior, que nos explicou que a corporação possui uma Equipe Global de Gerenciamento de Incidentes (IMT, sigla em inglês) e IMTs regionais que orientam a resposta da empresa à pandemia. “Monitoramos o surto de vírus Covid-19 desde o surgimento dos primeiros casos fora da China e temos trabalhado muito para garantir que os funcionários da Valmet em todas as unidades tenham informações e orientações atualizadas sobre a situação”, destaca.

Segundo o executivo, o que difere o sucesso de uma empresa em situações de crise são as ações que ela executa, antecipando-se aos fatos. “Além das soluções globais, cada unidade conta com sua própria equipe de gerenciamento de crise para assuntos pontuais, como ocorreu, por exemplo, em 2018 durante a greve geral dos caminhoneiros e agora com a pandemia”.

Lucio conta que as primeiras movimentações do time de contenção de crise no Brasil aconteceram no início de março de 2020, com reuniões diárias contando com a participação do presidente da empresa e dos diretores. Foram estabelecidas medidas e protocolos rígidos de segurança, que podem ser flexibilizados de acordo com a curva de contágio no país ou mantidos até o fim da pandemia. “Já realizamos mais de 100 reuniões e aplicamos cerca de 40 medidas protetivas de alto impacto junto aos colaboradores”.

Destacamos algumas dessas ações, que são as mais relevantes: todos os colaboradores pertencentes aos grupos de risco foram imediatamente afastados de suas atividades; o uso de máscaras e a higienização constante das mãos pelos funcionários e visitantes passaram a ser exigidos em todos os ambientes da empresa; readequação do layout, com a instalação de placas acrílicas entre as mesas do restaurante, na recepção, no RH e nos sanitários; as salas de reuniões foram fechadas; as refeições deixaram ser servidas no sistema self-service.

Todos os funcionários dos setores administrativos cuja atividade pudesse ser feita remotamente passaram a trabalhar em casa. “Pensando no conforto dos colaboradores que foram para o home office, permitimos que levassem consigo seus equipamentos de trabalho, como computadores e até as próprias cadeiras que são mais ergonômicas”. As sessões de ginástica laboral, uma prática comum na empresa, também migraram para o ambiente virtual. “No começo a adesão foi tímida, mas depois de um tempo toda a família estava participando e se divertindo”, relata Lucio.

Para os demais empregados que precisam cumprir sua jornada diária na empresa, a Valmet tomou medidas ainda mais protetivas: contratou mais ônibus para o transporte para assegurar o distanciamento entre os passageiros e fez uso da tecnologia para monitorar diariamente a saúde de todos. “Cada um dos nossos colaboradores foi orientado a baixar um aplicativo em seu celular para realizar diariamente uma auto avaliação sobre suas condições de saúde”. Caso as respostas indiquem alguma preocupação, o próprio app dispara um e-mail comunicando ao gestor responsável e ao departamento médico da empresa, que faz contato com o funcionário em até 24 horas para orientá-lo quanto à necessidade ou não de que permaneça em casa. Até que haja liberação da área médica, o funcionário fica impossibilitando de acessar as dependências da empresa para evitar qualquer risco de contágio.

Outra preocupação do time de gestão de crise da Valmet do Brasil se referia às constantes viagens realizadas pelos profissionais que ficam no campo, dando assistência e manutenção aos equipamentos em fábricas de clientes em todo o país. A solução para minimizar os deslocamentos e a presença física no local foi intensificar o uso dos óculos de realidade aumentada – uma novidade tecnológica que já existia na empresa, mas que – até então, não era a forma mais utilizada pelos clientes.

Lucio relata que com o uso desse equipamento de realidade virtual, os técnicos da Valmet conseguem acessar em tempo real as máquinas dos clientes, identificar o problema e orientar os operadores a realizarem eles próprios a manutenção com segurança e assertividade. “É algo fantástico e a partir da primeira experiência já houve uma boa aceitação dos clientes, pois reduz tanto o tempo de resposta na solução dos problemas como o tempo de descolamento e despesas com viagens”.

Com a retomada do trabalho presencial dos setores administrativos, as equipes vêm se revezando entre a sede e o home office, ficando a decisão a critério de cada gestor, que identifica as particularidades e as necessidades individuais do seu time de colaboradores. “Somos muito zelosos nesse sentido, priorizamos os pais que estão com as crianças em casa, as gestantes e os que fazem parte do grupo de risco, precisamos cuidar da saúde do colaborador como um todo, inclusive da saúde mental”.

A Valmet também comemorou o aniversário de seus 60 anos no Brasil em um evento à distância, que aconteceu no dia 10 de dezembro com transmissão online, contando a história da empresa, seus principais projetos ao longo das décadas, e falando sobre tecnologia, megatendências e inovação.

Reconhecimento

Para se adequar rapidamente à nova realidade e implantar as medidas de segurança e contenção do contágio, a Valmet realizou um considerável investimento financeiro, mas que possibilitou a continuidade da cadeia estratégica, assim como a manutenção do quadro de funcionários, os planos de investimento e o volume de trabalho com os parceiros, inclusive com o aumento da demanda de serviços em alguns grandes clientes. Essas ações levaram o executivo financeiro da Valmet, Lucio Pandolfi Junior, a ser reconhecido como `Destaque de Finanças da edição 2020 do Prêmio Equilibrista’, promovido pela seção paranaense do Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças (IBEF-PR).

A empresa vem crescendo significativamente na América do Sul, principalmente no Chile e no Brasil e pretende aumentar o volume de vendas no setor de serviços, sempre de olho no mercado, com a possibilidade de novas fusões ou aquisições.

A maneira como a Valmet enfrentou a crise foi bem vista aos olhos dos seus colaboradores, o que levou a empresa a ser certificada como ‘Um Excelente Lugar Para Trabalhar’ de acordo com a metodologia do Great Place to Work (GPTW) – uma reconhecida empresa global de pesquisa, consultoria e treinamento que estimula as organizações a identificar, criar e manter excelentes ambientes de trabalho.

Serviço:
Valmet Celulose Papel e Energia
Rua Pedro de Alcântara Meira, nº 1.301
Fone: 41 3341 4444
www.valmet.com/pt/
@valmetglobal

Texto: Rosana Claudia Alberti

Compartilhe esta notícia