PM prende mais um envolvido no crime ocorrido em distribuidora de bebidas no Capela Velha

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

O terceiro envolvido no crime da distribuidora de bebidas do bairro Capela Velha, onde foram disparados tiros que atingiram dois rapazes, foi preso pela Polícia Militar de Araucária na manhã desta segunda-feira (13/02), na rua Jardineira, bairro Campina da Barra. Outros dois homens envolvidos no caso já haviam sido presos pela Polícia Civil no dia 07/02. A equipe da PM patrulhava pela via quando avistou na janela de um sobrado Clovis Diego da Silva, cujo apelido é Clovinho, figura já conhecida pela polícia por tráfico de drogas e pelo envolvimento na situação da distribuidora, inclusive com um mandado de prisão em seu desfavor por este último crime.

Segundo a PM, ao perceber a chegada da equipe, Clovinho fechou a janela, tentando se esconder, mas a tentativa foi em vão. Os policiais fizeram buscas no imóvel e localizaram o suspeito escondido debaixo da cama, enrolado em um cobertor. Ele recebeu voz de prisão, tentou fugiu e ainda partiu pra cima da equipe, que precisou usar de força moderada para contê-lo. Em cima de um armário que havia no cômodo onde Clovinho estava a PM encontrou certa quantia de maconha e uma garrafa de vidro com algum dinheiro. Questionado se havia mais algum ilícito no imóvel, Clovinho disse que tinha uma arma de fogo escondida na mata em frente à residência.

Na sequência entrou na casa um menor de 15 anos que, gritando chamava os familiares para tentar impedir a prisão de Clovinho. O rapaz se posicionou na porta de saída do imóvel, tomou consigo uma ripa de madeira, dizendo que ninguém iria prender seu tio. Em seguida, vários familiares do preso compareceram no local, dificultando o trabalho policial, sendo necessário apoio de outras viaturas para garantir a segurança da equipe e do próprio abordado.

No momento em que os policiais encaminhavam Clovinho para a viatura, novamente o menor começou a proferir palavras em tom de ameaça, vindo a receber voz de apreensão por ato infracional de ameaça, desacato, resistência e desobediência. Ele ainda tentou fugir das equipes a pé, porém foi contido e encaminhado para a autoridade judiciária.

Conforme o boletim de ocorrência da PM, uma prima do preso disse que filmou toda a ação e se dispõe testemunhar, inclusive oferecendo as imagens para análise da autoridade judiciária. Clovinho foi levado para a cadeia pública de Araucária para os procedimentos necessários.

Compartilhar
PUBLICIDADE