Pesquisar
Close this search box.

Porque a vida é troca

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A vida é troca. Dar e receber; receber e dar. Quando a troca é justa, há equilíbrio, há harmonia, há coerência. Troca justa é uma energia que vai e vem… que vem e vai… sucessivamente. Energia que gera mais energia. Energias que se multiplicam. A vida é troca.

Se eu sou maduro, troco: dou e recebo, recebo e dou. Esse ritmo justo faz a vida fluir harmoniosamente. No amor, por exemplo, há troca justa, há doação mútua, há reciprocidade.

Se eu sou imaturo, não troco, apenas desejo receber. Se sou imaturo, além de não trocar, tiro à força, com roubo, corrupção, traições, mentiras, chantagens emocionais. Se sou imaturo, também sou desonesto, dou menos do que recebo. Engano, minto, saboto, fujo, não cumpro com meus compromissos.

Continuamente recebo cumprimentos, sorrisos, gentilezas, olhares, afetos, palavras boas, elogios… mas são energias que precisam de reciprocidade. Então é justo que eu retribua. Trocar é coerente. A vida é troca.

Eu quero amigos? Que eu seja amigo/a. Eu quero ser amado/a? Que eu comece a amar. E que eu comece primeiro amando a mim mesmo/a. Se eu me amo, amar o outro é fácil, simples, consequente.

Muitas vezes reclamo que a vida é triste, difícil, injusta. Mas estou apenas colhendo o que semeei. E se eu continuar semeando aquilo que sempre semeei, continuarei colhendo o que sempre colhi. A vida é troca.

Às vezes, não dou nada, mas exijo tudo. Direitos e deveres, por exemplo. Sim, eu tenho múltiplos direitos sociais, mas também múltiplos deveres sociais. Deveres sem direitos, ou direitos sem deveres, é uma situação de desequilíbrio, de desarmonia, de distorção.

O Planeta está com problemas sociais e ambientais? É porque a humanidade não está sabendo cuidar. A humanidade não pode reclamar de Deus. É autorresponsabilidade coletiva.

Eu quero viver num mundo melhor e mais belo, numa sociedade melhor e mais bela, numa família melhor e mais bela? Que eu comece por tornar minha vida particular melhor e mais bela. A vida é troca.

Eu quero um bom emprego, quero viver bem? Que eu invista na profissão, com disciplina, com força de vontade, com entrega; que eu invista na formação do meu caráter. Porque a vida é troca.

Eu quero respeito? Que eu comece me respeitando. Que eu me torne livre e responsável. A natureza dá o exemplo: o pássaro, no tempo certo, na circunstância certa, despede-se do ninho para sempre… e construirá o seu próprio ninho e buscará seu próprio alimento.

Quero o respeito da família, dos parentes, dos amigos? Então que eu faça trocas justas. Que eu dialogue, que me comunique, que faça visitas, que ofereça ajuda e também que eu aceite a ajuda deles, que eu use palavras gentis e amáveis, que eu crie ambientes saudaveis, em vez de “inferninhos”.

A vida é justa. Acomodar-me, anular-me e esperar pelo outro, pela sociedade, pelo governo, por Deus é condernar-me ao patamar da mediocridade e a todos os tipos de pobreza.

Deus é justo. E se eu souber trocar de forma justa, a vida se tornará extremamente maravilhosa. Eu colherei os melhores frutos. E terei frutos suficientes para mim e para partilhar em abundância.

Trocar é alegria, é prazer, é nobre. Há nobreza em contribuir comigo mesmo, com o outro, com a sociedade, com o Planeta, com o Universo.

Se eu me doo 100% à vida, a vida se doa 100% a mim. Se eu me doo 50%, recebo 50%.

Porque a vida é troca! E é justa.

Texto: Lauro Daros

Publicado na edição 1291 – 09/12/2021