Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Quem tomou a vacina há mais de 6 meses precisa, ainda no tempo do drive thru, precisa tomar a dose de reforço. Foto: divulgação

Mesmo com a Covid-19 tendo matado mais de 600 mil pessoas em todo o Brasil e quase 600 só em Araucária muitas pessoas ainda não tem dado a devida importância ao que recomendam os órgãos de saúde. Um bom exemplo é o fato de o chamamento para aplicação da dose de reforço estar sendo solenemente ignorado por muita gente.

Para se ter uma ideia, de acordo com informações do Departamento de Vigilância em Saúde, até o momento já estariam aptos a receber a terceira dose 10.162 pessoas, entre trabalhadores da saúde, idosos e pessoas com imunossupressão. Porém, o último levantamento disponível mostra que apenas 4.571 pessoas tiveram o reforço administrado. Ou seja, pelo menos 5.591 pessoas estão em atraso com essa dose. E, é bom ressaltar, o problema aqui não é falta de vacina. Elas estão disponíveis para esse público, mas muita gente está com uma falsa sensação de segurança e simplesmente “deixando pra lá” a orientação dos órgãos de saúde sobre a importância de tomarem a picada extra.

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, na última semana, somente na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Vila Angélica, cerca de 30 idosos foram alvo de busca ativa para receberem a terceira dose e simplesmente se recusaram a se vacinar.

Conforme a Secretaria de Saúde, esses idosos tiveram a recusa anotada em seus prontuários e, embora não pensem assim, estão sim correndo o risco de contraírem a doença e serem hospitalizados, já que o atual esquema vacinal para esse grupo etário não se resume apenas às duas doses iniciais que eles tomaram lá atrás. É preciso também tomar a dose de reforço. “Por mais que os números de infectados e mortes tenham diminuído, a pandemia ainda não acabou. Estamos preocupados com esses idosos que não têm procurado as Unidades de Saúde para fazer a terceira dose. Por isso, queremos fazer um apelo aos filhos, familiares, para que nos ajudem nesse sentido e incentivem essa população a completar o esquema vacinal”, destacou a assessoria de imprensa da Prefeitura o secretário de Saúde, Adilson Suguiura.

Atualmente, a orientação dos órgãos de saúde é a de que as pessoas com 60 anos completos ou mais e que tenham tomado a segunda dose da vacina contra a covid há 180 dias (6 meses) ou mais devem procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa portando os documentos pessoais e comprovante de residência para receber a terceira dose.

Texto: Waldiclei Barboza

Publicado na edição 1287 – 11/11/2021

VEJA TAMBÉM