Queijos de Araucária são premiados em concurso estadual

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

As produtoras de Araucária Janete do Rocio Fila Gadomski e Irene Wolski ainda estão comemorando o sucesso de suas participações no 1º Prêmio Queijos do Paraná, promovido pelo Sistema FAEP/SENAR-PR, Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-PR), Sebrae-PR e Sindileite-PR, com apoio de 28 entidades. Realizada no dia 1º de junho, em Curitiba, a 1ª edição do evento reuniu 323 inscritos e premiou os melhores queijos do Estado.

Janete, proprietária da Queijaria Bom Paladar, localizada na área rural de Lagoa Suja, levou 4 queijos para o concurso e ganhou prêmio em duas categorias: ouro com o queijo minas frescal e bronze na categoria Especialidades Queijeiras e criações com o queijo Truskawka, queijo fresco recheado com geleia de morango. Irene, dona da Chácara Quero-Quero, localizada em Botiatuva, também conquistou ouro na categoria queijo com especiarias, com seu queijo curado, à base de massa semi cozida, temperado com bacon, salsinha e cebolinha.

As duas produtoras araucarienses fazem parte do projeto de regularização coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAG) chamado “Queijarias de Araucária”, desenvolvido em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR) e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Hoje elas produzem em média 20kg de queijo por semana e foi através do projeto que tiveram as portas abertas para poder vender seus produtos regularizados e certificados no comércio local, em feiras, festas e outros eventos municipais.

Queijos de Araucária são premiados em concurso estadual
Queijos das produtoras de Araucária foram vencedores entre mais de 300 inscritos.

Projeção

Há cerca de 7 anos vendendo sua produção de leite para a Batavo, Janete conta que já produzia queijos a pelo menos 15 anos, mas sempre vendia seus produtos na informalidade. A regularização veio em dezembro do ano passado, através do Projeto Queijarias de Araucária. “Estou muito feliz com o resultado do prêmio estadual, agradeço primeiramente a Deus e depois a SMAG, que sempre acompanhou meu trabalho e me deu toda assessoria necessária para sair da informalidade e buscar a regularização. Com isso, tenho certeza que minha queijaria ficou conhecida e agora só tende a crescer”, declarou.

Foto: Haroldo Rocha / SMAG.

Edição n. 1366

Compartilhar
PUBLICIDADE