Esta semana foi atípica para os alunos do Colégio Estadual Professor Júlio Szymanski. Segunda e terça-feira (dias 30 de abril e 1º de maio) não houve aula em razão do feriadão do Dia do Trabalho. E no restante da semana, inclusive hoje (4), eles foram dispensados às 10h. Sem ter o que fazer, muitos dos estudantes preferiram não voltar para casa. Ficaram à passear pelo centro da cidade, vendo vitrines, sentados nas calçadas e até na porta de bares e lanchonetes, o que trouxe uma imagem nada bonita para o Colégio e seus alunos.

Questionado sobre o motivo da dispensa mais cedo dos alunos, o diretor do Colégio, Jurandir Salustiano Pinto, esclareceu que eles foram dispensados às 10h para realização do conselho de classe com os professores. “Como estamos fechando o primeiro bimestre, fizemos uma reunião com a equipe pedagógica e professores para discutir as notas dos alunos e outros assuntos”, explicou. Ainda segundo ele, os alunos foram avisados com antecedência sobre o conselho de classe e conseqüente dispensa das aulas. Além disso, eles receberam a recomendação de irem direto para casa.

O diretor explicou ainda que na quarta-feira, dia 2, foi realizado o conselho de classe do 1º ano do Ensino Médio. Ontem (3) foi a vez do 2º ano e hoje (4) do 3º ano.

Se esta semana os alunos só ficaram na moleza, na próxima, garante Jurandir, as aulas voltam ao seu ritmo normal, com início às 7h30 e término às 11h45.

O diretor do Szymanski esclareceu ainda que os professores do Colégio não estão realizando nenhuma “operação tartaruga”, como algumas pessoas andaram comentando pela cidade.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe