Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
O sistema de gestão da Prefeitura será readaptado, para seguir à normas de acessibilidade. Foto: divulgação

O sistema de gestão adotado recentemente pela Prefeitura de Araucária, para atendimento ao público interno e externo, chamado IPM, poderá sofrer mudanças quanto às suas funções de acessibilidade. Isso porque apresenta algumas dificuldades de acesso para deficientes visuais. O problema foi apontado pelo assistente administrativo Jonas Alves Taborda, deficiente visual, que entrou em contato com a empresa que administra o sistema, sugerindo adaptações.

“O IPM é quase inacessível para os cegos, que dependem de leitores de telas para navegar na internet. Por isso contatei a empresa que desenvolve o sistema e uma das técnicas responsáveis pelo desenvolvimento do mesmo me procurou, sugerindo que homologasse algumas modificações, adesões e protocolos de acessibilidade para verificar o que está bom e o que poderá ser melhorado”, explicou Jonas.

Ele disse que ficou feliz em ter sido convidado a participar dos estudos, e isso demonstra que o Município caminha rumo à inclusão. “Antigamente, nenhum computador adaptado o cego tinha, mas hoje, se chegarmos às pessoas certas para levar as demandas, elas são resolvidas”, comemorou.

Segundo a Prefeitura, a Empresa IPM já informou que está fazendo um estudo de melhorias no sistema quanto às funções de acessibilidade e convidaram o Jonas Taborda para participar com sugestões, tendo em vista que ele entrou em contato com a fábrica. Ainda conforme a Prefeitura, a técnica responsável está tratando desse estudo diretamente com ele.

Texto: Maurenn Bernardo

Publicado na edição 1287 – 11/11/2021

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM