Pesquisar
Close this search box.

Terezinha Poly: Trabalhadores na matéria-prima das olarias

Imagem de destaque - Trabalhadores na matéria-prima das olarias
Foto: Divulgação
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

Dois tipos de indústria foram as pioneiras dentro de Araucária. As serrarias devido à chegada das famílias de imigrantes que vinham para formar a nova cidade e na limpeza dos terrenos abatiam diversas árvores, cujos troncos seguiam para as serrarias para beneficiamento da madeira e as olarias, cuja matéria-prima é o barro retirado do leito do rio.

Esses dois tipos de indústria, ainda existem dentro de nossa cidade, embora atualmente a matéria-prima não seja abundante como no passado. Foram diversas Olarias que haviam ao longo dos diversos afluentes do Rio Iguaçu, esses homens representam diversos trabalhadores de nossa cidade que enfrentavam o tempo e as dificuldades de trabalhos manuais.

O funcionamento deste tipo de indústria, requer além do maquinário, trabalhadores dispostos a enfrentar as altas temperaturas dos fornos, as moldagens das telhas e tijolos sem descuidar da marca registrada da indústria. Mas, todo esse trabalho só podia ser realizado quando a fábrica recebia sua matéria-prima, que por sinal nunca faltou, e fez com que Araucária fosse reconhecida pela excelência de seus produtos cerâmicos.

O trabalho era árduo e cansativo, ainda assim esses trabalhadores faziam esse serviço com alegria e disposição. Foram por décadas empregados na Olaria dos Irmãos Michel localizada na área rural de Passaúna. Ainda que houvesse muitas olarias no Município, essa era uma das mais antigas, uma das mais produtivas e com maior número de empregados. A indústria já existia desde a década de 30 e pertencia ao Sr. Gabriel Pires que vendeu para os Irmãos Michel. De Família de imigrantes alemães, ao adquirirem o bem o fizeram com todo o equipamento e preservando seus empregados pelas suas habilidades e competência. Sua localização próxima a estrada de ferro, com certeza facilitava o transporte do seu produto.

Em diversas cidades, mas principalmente em Araucária, centenas de casas foram construídas com os tijolos e cobertas com as telhas da Cerâmica Irmãos Michel, reconhecido como material de primeira qualidade, mas todo esse reconhecimento tinha o início com esses senhores da foto: João Antônio Oliveira, Aparecido Luiz, Lordemiro Pires e um quarto senhor que não identificamos, mas que fez parte dos trabalhadores desta indústria que até alguns anos atrás ainda produzia alguns dos melhores produtos cerâmicos de Araucária. Atualmente suas atividades foram encerradas, assim como diversas serrarias encerraram suas atividades o mesmo aconteceu com as Olarias, pois a matéria prima se torna escassa e produtos sintéticos substituem. Muitas máquinas hoje trabalham fazendo o serviço que esses homens faziam, e mais uma vez a mecanização substitui o serviço dos homens. É mais um exemplo do preço do progresso.