Pesquisar
Close this search box.

Valmet recebe certificação internacional em suas operações em Araucária

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Email

A Valmet, empresa finlandesa que fornece tecnologias de processo, serviços e automação para indústrias de celulose, papel e energia, obteve a certificação LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) para suas operações em Araucária, no Paraná. A empresa foi reconhecida na categoria O+M, ou seja, (Operação e Manutenção) para empreendimentos já existentes e recebeu o nível Platinum, o mais alto da certificação. Com essa conquista, a Valmet se torna uma das 10 empresas no Brasil a receber a certificação LEED Platinum O+M emitida pela GBC (Green Building Council).

O sistema internacional de certificação LEED é utilizado em mais de 160 países para incentivar a transformação de projetos desde a construção até as operações de edificações, com foco na sustentabilidade. As instalações são avaliadas em oito dimensões e recebem pontos pelos requisitos atendidos. O nível de certificação (Certified, Silver, Gold e Platinum) é determinado pela quantidade de pontos obtidos.

A certificação LEED Platinum na categoria O+M para edificações já concluídas é incomum no mercado, devido aos altos padrões e exigências detalhadas. No caso da Valmet, foram certificadas as instalações localizadas em Araucária, que estão distribuídas numa área de 60 mil metros quadrados, onde circulam diariamente mais de 500 pessoas. O edifício, construído inicialmente em 2012 e ampliado em 2016, já possuía várias características construtivas favoráveis à certificação LEED. “A qualidade dos processos administrativos e de inovação colocaram a empresa em uma posição favorável para receber o reconhecimento”, destaca o gerente de Facilities da Valmet na América do Sul, Cristiano Lira.

A Valmet adotou diversas medidas para minimizar a geração de resíduos e promover eficiência energética e conforto, desde a fase de projeto. A construção utilizou estruturas e painéis metálicos adesivados, priorizou a iluminação natural e utilizou brises para proteção solar e controle térmico.

Além disso, foi implementado um sistema de reaproveitamento de águas pluviais e águas servidas, que voltam para reutilização após tratamento. Ao longo do tempo, foram realizadas melhorias nos sistemas de iluminação e renovação de ar para controlar os níveis de CO2 internos. Também foram desenvolvidas e aprimoradas iniciativas operacionais e de manutenção, como a coleta, separação e destinação de resíduos; a instalação de um sistema de geração de energia fotovoltaica em 2022; o controle de ruído e poeira nos ambientes internos e o monitoramento da emissão de CO2 dos veículos da empresa de transporte dos funcionários até a planta.

“Desde a época em que construímos nossas instalações, incluímos diversos elementos que já poderiam direcionar para uma possível certificação do projeto. Com todo o trabalho no decorrer dos anos, conseguimos obter o nível mais alto da certificação LEED e nos juntar ao seleto grupo de empreendimentos operados de forma sustentável. Isso demonstra nossa preocupação em criarmos um ambiente que proporcione o bem-estar de todos aqueles que trabalham conosco e vai em direção à nossa missão de transformar recursos renováveis em resultados sustentáveis. Para nós, a certificação atesta todos esses esforços e é um elemento importante para nossa atuação junto aos nossos clientes e outras partes interessadas, além de aumentar a visibilidade daqueles que trabalham ou desejam trabalhar na Valmet”, afirma o presidente da Valmet na América do Sul, Celso Tacla.

Valmet recebe certificação internacional em suas operações em Araucária
Parte da equipe da Valmet recebe a certificação internacional.

A certificação na Valmet

Com potencial já identificado e uma pontuação que garantiria a certificação Ouro (de 60 a 79 pontos), a Valmet tinha o objetivo de alcançar o mais alto patamar de excelência. O processo teve início em 2019 e envolveu a conscientização e a sensibilização de todos os colaboradores, desde aqueles que trabalham na fábrica até a diretoria. “Nós contratamos serviços de uma consultoria para realizar um diagnóstico e nos orientar em relação a um plano de melhorias. Nesse ponto, entendemos que poderíamos almejar a certificação no mais alto nível disponível”.

Com os ajustes implementados, a Valmet obteve uma pontuação acima de 80 pontos, conquistando o nível Platinum do LEED. Isso a tornou a primeira empresa do Grupo Valmet a obter a certificação LEED no nível mais alto. “Daqui para frente, vamos direcionar nossa atenção para outras sedes que temos na América do Sul com a mesma determinação, a fim de implementar boas práticas e dar continuidade ao que já conquistamos em Araucária”, destaca o gerente de Facilities. Segundo ele, a sustentabilidade está no DNA da empresa. “Somos líderes mundiais em tecnologia de processos, serviços e automação para as indústrias de celulose, papel e energia, e, portanto, temos uma grande preocupação com o meio ambiente. Buscamos reduzir as emissões de dióxido de carbono, o consumo de água e energia em toda a nossa cadeia de produção. Nosso objetivo é reduzir em 80% as emissões de CO2 até 2025 em nossos sites”, explica.

A Valmet também se preocupa com a saúde e segurança dos funcionários. Durante a pandemia de covid-19, foram realizadas melhorias adicionais nos espaços físicos, resultando em níveis superiores de excelência a cada nova medição da consultoria. “Fomos minuciosos. A empresa adotou desde uma pequena usina de energia fotovoltaica para gerar parte da energia consumida no site até o uso de carpetes com dimensões corretas para evitar a entrada de pó nos ambientes por meio dos calçados. A Valmet promoveu ações em todos os setores sobre diversos temas e uma mudança cultural com base em informação, dedicação e atenção aos detalhes”, comenta Lira.

Edição n. 1365