Os servidores de Araucária foram para as ruas protestar. Pararam seu trabalho normal, fizeram greve, gritaram, exigiram respeito, atenção. A alegação era de que o prefeito não havia pago o percentual de reposição da inflação, não estava pagando os avanços, quinquênios. Ah, e também as condições de trabalho que estavam péssimas. Embora nenhum servidor vá admitir isso claramente, tanto a motivação para começar, quanto para terminar a greve foi mesmo a questão financeira.

As condições de trabalho já estavam horríveis há um bom tempo, inclusive na gestão que antecede a atual…e a que antecedia a anterior e assim por diante. Mas ninguém foi pra rua protestar por conta disso. Após a greve ter sido deflagrada a pressão sobre o comando do movimento foi aumentando na mesma medida que os dias passavam. Se a Justiça decretasse que a greve era ilegal e as faltas fossem lançadas, todos aqueles que tivessem mais do que três faltas perderiam direitos como licença prêmio entre outros. Isso sem contar que o risco de receber só um pedaço do salário do mês apavorava um monte de gente. Bem, chegou-se a um acordo, que de substancial mesmo teve a garantia de que não haveria desconto nos salários nem multa para os sindicatos.

Nesta etapa, a questão financeira está, digamos assim, resolvida. Agora é hora de todos os servidores continuarem com o movimento e cobrar efetivamente a regularização das outras coisas que estão dentro de “condições de trabalho”. Torçamos para que as tais comissões sejam mesmo criadas e que elas tenham um trabalho planejado, onde o Executivo tenha metas, com prazos e quantidades muito bem definidos para que a cobrança possa ser efetiva. Tomara que o empenho nestas comissões e as cobranças sejam tão organizados e profissionais quanto foi a condução da greve. Tão estruturado como foi o acampamento, tão firme quanto foram os discursos. E tomara também que o prefeito realmente dê a merecida atenção ao assunto e determine que sua equipe coloque em prática essas ações dentro desses prazos. Aí sim a comunidade vai acreditar que tanto servidores quanto os políticos estão realmente preocupados em atender e dar atenção à comunidade araucariense, razão de toda essa estrutura existir. Pense nisso e boa leitura

VEJA TAMBÉM

Caminho certo

É fato que a língua do povo sempre foi afiada e impiedosa. Os juízes da vida dos outros de plantão se adiantam em ser investigadores,

Compartilhe