Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

A unidade do Sine Araucária teve que reduzir ao mínimo as suas atividades presenciais, por conta da pandemia do novo coronavírus. Diante desta situação, trabalhadores demitidos sem justa causa, estão tendo que solicitar o seguro-desemprego por meios virtuais. O problema é que muitos estão tendo dificuldades para requerer o benefício, já que no meio do caminho surgem dúvidas que não conseguem resolver sem o suporte de um profissional. Outros tem dificuldades ainda maiores, como a de simplesmente acessar o sistema, devido à grande procura.

“Estou tentando fazer o requerimento do seguro desemprego e as respostas são uma espécie de pegadinhas, e não consigo avançar no cadastro. Pior que quando dá erro tem que refazer o questionário somente 24 horas depois, com isso arrisca a gente perder o prazo para dar entrada no pedido”, comentou Analice Garcia. Segundo ela, o Sine teria que disponibilizar um whatsapp para auxiliar a população.

Outro morador de Araucária disse que nem tá conseguindo entrar n sistema. “Preciso dar entrada logo no meu seguro desemprego, o dinheiro está curto, e encontrar um serviço nesse momento, diante dessa pandemia, é praticamente impossível. O problema é que nem consigo acessar o sistema, devido a lentidão”, reclamou.

A Secretaria Municipal de Trabalho e Emprego (SMTE), a procura pelo atendimento online cresceu bastante nesse período de isolamento social, e de fato, seguindo as determinações das autoridades sanitárias, o atendimento presencial foi reduzido ao mínimo possível, ficando restrito somente aos casos mais urgentes. Porém, a secretaria disponibilizou alguns telefones, para que a população possa tirar todas as suas dúvidas ou ainda, caso isso não seja possível, a pessoa poderá agendar um horário para ser atendida na unidade.

Os fones são o 158, 3643-4180 e o 3643-4691, mas é preciso ter paciência porque, devido ao grande volume de chamadas, é possível que o atendimento demore um pouco. “Se ainda assim a pessoa não conseguir resolver seu problema, ela poderá agendar um horário para ir pessoalmente até o Sine. Lembrando que quem for diretamente na unidade, sem hora marcada, não será atendido”, explicou a SMTE.

Texto: Maurenn Bernardo

Foto: Freepik

CONTEÚDO RECOMENDADO

VEJA TAMBÉM