Começou ontem a 16ª Semana de Promoção e Defesa da Educação Pública. A mobilização nacional é promovida pela CNTE – Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação, entidade à qual o Sismmar é filiado.

Em Araucária, as atividades começaram com reunião entre a direção do Sismmar e representantes de escolas com vereadores para debater a situação preocupante da educação. Os professores pediram apoio para viabilizar negociações com o prefeito. Eles querem solução para a superlotação das salas, carência de profissionais, estruturas escolares sucateadas e péssimas condições de trabalho.

À noite, em audiência pública na Câmara Municipal, foi debatido o Plano Municipal de Educação.
A mobilização continua hoje, às 8h30, com o debate sobre a saúde dos profissionais da educação, no Sismmar.

Amanhã, dia 29, será de panfletagem nas comunidades escolares e no centro de Araucária.
Na quinta-feira, dia 30, não haverá aula nas escolas municipais. Os professores param em defesa da carreira; e da hora-atividade de um terço da jornada (prevista em lei nacional); por mais professores; por investimentos para reformar e ampliar, além da construção de novas escolas.

A mobilização do dia 30 começa às 8 horas, na frente da Secretaria da Educação. De lá, a categoria parte em caminhada até a Prefeitura Municipal, onde vai solicitar audiência com o prefeito. À tarde será realizado debate sobre a Previdência e, às 16 horas, assembleia. Todas as atividades serão em frente ao paço.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe