Inaugurado em novembro de 2006, o Centro de Educação Profissional de Araucária já começou a capacitar mão-de-obra local para trabalhar na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar). Construído pela Prefeitura de Araucária e equipado pelo Senai, o Centro tem capacidade para atender 4 mil alunos por ano. Ao longo deste ano, a previsão é formar 2,1 mil profissionais.

Na próxima quinta-feira (22), iniciarão as aulas de duas turmas do curso de Calderaria, na modalidade Qualificação Profissional. “Com estas duas turmas atenderemos 330 alunos nos cursos de Qualificação”, contabiliza Alaer Cardoso Júnior, gerente do Senai Araucária.

A unidade iniciou as atividades de educação profissional em 15 de janeiro, com as aulas dos cursos básicos de Mecânica Industrial. Em 29 de janeiro, foi a vez das turmas de Ajustagem e Calde­raria. Em 31 de janeiro, Tornearia e Solda. E, em 7 de fevereiro, de Instrumen­tação. Os cursos de Qualificação Profissional têm duração de 120 horas a 496 horas.

Além destes, o Centro de Educação Profissional de Araucária oferece também cursos na modalidade de Aprendizagem Profissional Básica. Em 7 de fevereiro iniciaram as aulas de sete turmas nesta modalidade. Quatro destas turmas foram formadas por meio de convênio com a Prefeitura de Araucá­ria e três através do Programa Jovem Aprendiz, da Petrobras. Ao todo, 172 alunos estão fazendo o curso de Auxiliar Administrativo e de Produção Industrial, que tem duração de um ano e meio.

O Centro de Educação Profissional de Araucária é resultado de uma parceria entre o Senai e a Prefeitura Municipal e atende ao mega-investimento que a Petrobas anunciou para a Repar para os próximos cinco anos – US$ 2,1 bilhões, que devem gerar 17 mil novos postos de trabalho no município.

VEJA TAMBÉM

Compartilhe